PAUL McCARTNEY E O ALGARVE

Há algum tempo atrás, em conversa com um amigo de longa data e fã dos Beatles, contava-me ele para surpresa minha, que a letra da canção “ Yesterday” do super grupo, tinha sido escrita pelo Paul numa viagem de férias de Lisboa para o Algarve nos idos anos sessenta. Como as viagens naquela altura eram longas devido às más condições das estradas, o ex-beatle para quebrar a monotonia da viagem, pegara na caneta e ali foi escrevendo a célebre canção.

Muitos dos nossos leitores desconhecem certamente este episódio bem interessante já que “Yesterday” é das canções mais famosas de todos os tempos.

Mas Paul McCartney ainda contemplou o Algarve noutra sua estadia por cá, mais precisamente na Penina perto de Portimão , quando numa noite no hotel onde se hospedava se juntou quase por brincadeira aos músicos que animavam o bar da quela unidade hoteleira e compôs um tema a que deu o nome “ Penina one night”. Para espanto geral Paul ofereceu a canção ali composta, ao grupo português “ Jotta Herre” que de um momento para o outro se tornou conhecido à escala internacional.

A dita canção foi gravada pelos Jotta Herre”, por Carlos Mendes e mais tarde pelo próprio McCartney.

A fotografia que hoje publicamos foi extraída do blog (http://canalhadelagos.blogspot.com) “ Canalha de Lagos” e mostra Paul McCartney, a sua ex-mulher Linda McCartney e alguns amigos, na Praia da Luz – Lagos no ano de 1968.

Sugerimos aos fãs de Paul que leiam o post publicado naquele blog já que são ali contados factos interessantes da estadia do ex-beatle por terras do nosso Algarve.

Texto: Palma

Foto: Blog “ Canalha de Lagos”

All you need is love

Quarta-feira, 14 de Junho – 1967
Local: Estúdio 1. Estúdio Olympic Sounds, 117 Church Road, Barnes London SW13: horário desconhecido
Gravando: ‘All you need is love’ (takes 1 ao 33, redução do take 10)
Produtor: George Martin
Engenheiro: Eddie Kramer
Segundo engenheiro: George Chkiantz
Em 22 de Maio, quatro dias antes do contrato ser assinado, foi anunciado: “Os Beatles, juntamente com um outro item (informado por Magnus Magnusson da nova cidade de Cumbernauld, na Escócia) iria representar a BBC, consequentemente a Grã-Bretanha, num programa de televisão a ser transmitido ao vivo mundialmente, durante a noite de domingo, 25 de Junho (horário do Reino Unido)”. O grupo apareceria no estúdio de gravação trabalhando numa canção especialmente escrita para a ocasião.

Somente os Beatles poderiam ter sido tão magistralmente casuais ao aparecer na primeira transmissão feita via satélite, sendo vistos por 400 milhões de telespectadores. “Não sei ao certo se eles haviam preparado alguma idéia mas eles deixaram para escrever a canção na última hora”, diz Geoff Emerick. John disse “Meu Deus! Está assim tão próximo? Suponho que seja melhor escrevermos algo…”.

‘All you need is love’, a canção que fizemos era o mais perfeito retrato do verão de 1967 e suas qualidades de hino são tão actuais nos dias de hoje, quanto na época em que foi escrita.

Fonte: http://www.thebeatles.com.br/allyouneedislove/gravacoes.htm

A NEVE DA MINHA INFÂNCIA

Dos invernos por que passei

Talvez o mais recordado,

Seja o de um Fevereiro distante,

Com neve no meu telhado.

Era fim de tarde de um dia

Dos mais frios de que me lembro

Gente passando correndo

E muitos se admirando !

Neve nos nossos telhados

Nos caminhos, nas janelas

Gente espreitando a paisagem

Como se fora aguarelas

Loulé vestida de branco

Como uma moira encantada

Imagem jamais esquecida

Vista da minha portada !

Outra neve eu tenho visto

Nos livros ou em postais,

Mas a neve da minha infância

Mais bela não vi jamais !

==================

(a) Poema de um louletano ausente  da sua terra

–     A fotografia gentilmente cedida pela Fototeca CM, mostra a Praça da República

em Fevereiro de 1954,  quando a neve  começava  a desaparecer dos telhados

e das ruas da nossa Terra.

Palma

CANTIGAS DA GUERRA

Durante os 13 anos que durou a chamada Guerra Colonial em Angola, Moçambique e Guiné, a companhia mais acérrima e mais próxima de cada militar que para ali partia, além da arma que era obrigado a trazer sempre consigo, era sem dúvida o Rádio/Telefonia.

Para lá das notícias, os programas musicais eram os mais escutados. Na altura, apenas um tipo de música era constantemente passado e autorizado nas estações de radio. As canções amor.

De origem portuguesa, inglesa ou brasileira o tema era indiscutilvemente o único.

Cantores como Zeca Afonso, Adriano, José Mário e outros não tinham autorização de serem transmitidos, para lá de serem muito pouco conhecidos por aquelas paragens.

É verdade que o tema do Amor é inesgotável quer na música quer noutras artes em quaquer parte do Mundo, mas a maioria do que se ouvia era do mais lamuriento e lamechas possivel. E tudo isso porque não havia liberdade de escolha.

Hoje deixamos aqui uma das canções mais tocadas nas rádios ao longo desse período. Uma verdadeira campeã. E percebe-se bem porquê. A palavra Mãe era a que mais tocava o coração de qualquer militar durante esse tão duro período, como é sempre o de qualquer guerra.

Palma