Adeus velho ano ! Benvindo 2011 !

Eu amo tudo o que foi (Fernando Pessoa)

Eu amo tudo o que foi,
Tudo o que já não é,
A dor que já não me dói,
A antiga e errônea fé,
O ontem que dor deixou,
O que deixou alegria
Só porque foi, e voou
E hoje é já outro dia.

Fernando Pessoa

Adeus Ano Velho…

Selado, lacrado, envelopado,
Despacha-se o ano velho
Sem remetente,
À própria sorte.
………………………
Ao mesmo tempo
Espera-se que o sol seja presente,
E brilhe na velha eclipse passada.
…………………………………………….
O encontro casual,
O abraço cordial,
O instante zero,
Nomes e donos.
………………………
Troca-se números,
Apontam-se relógios,
Sorrateiramente
adeus torna-se tristeza
E o Novo Ano, quem diria,
Nasce feliz!

……………………………………..

Lorenzo Giuliano

Estamos ali !

Parece que 2010 nos trouxe através da fotografia muitas mais  maravilhas do Universo.

O telescópio “ Hubble” completou 20 anos em órbita . Em cada mês que passa, transfere para a terra oitenta gigabytes de informação. Pela primeira vez e graças a ele conheceram-se estrelas de outras galáxias. Inclusivamente detectou o objecto mais longínquo e antigo do Cosmos, uma galáxia cuja luz demorou treze mil milhões de anos a chegar à Terra.

Também a Sonda «Messenger» que foi lançada rumo a Mercúrio em 3 de Agosto de 2004,

enviou imagens surpreendentes do Universo como a que podemos ver acima. Uma visão da terra que jamais havia sido contemplada .

Somos nós . É a nossa casa no Universo que ali está fotografada desde Mercúrio . O ponto mais pequeno é a Lua.

Uma coisa é certa, cada vez que se avança no conhecimento do Universo mais pequenos

nos sentimos perante a sua grandiosidade.

Palma – Fonte -T. de la Cal – Holl -.

Feliz Natal

***** Neste dia de Natal “ Louletania” deseja a todos os amigos e visitantes deste blog, umas BOAS FESTAS. E porque o espírito do natal vai para além das bonitas prendas embrulhadas em papel vistoso, desejamos que ele traga alegria, auto-estima e motivação para encarar com positivismo mais um ano nas nossas vidas.

***** A foto que aqui deixamos mostra a nossa gatinha Branquinha com vestimenta festiva (rss) presenciando afinal, uma noite diferente…….a Noite de Natal !

(Palma)

ººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº

História antiga

Era uma vez, lá na Judeia, um rei.
Feio bicho, de resto:
Uma cara de burro sem cabresto
E duas grandes tranças.
A gente olhava, reparava e via
Que naquela figura não havia
Olhos de quem gosta de crianças.

E, na verdade, assim acontecia.
Porque um dia,
O malvado,
Só por ter o poder de quem é rei
Por não ter coração,
Sem mais nem menos,
Mandou matar quantos eram pequenos
Nas cidades e aldeias da nação.

Mas, por acaso ou milagre, aconteceu
Que, num burrinho pela areia fora,
Fugiu
Daquelas mãos de sangue um pequenito
Que o vivo sol da vida acarinhou;
E bastou
Esse palmo de sonho
Para encher este mundo de alegria;
Para crescer, ser Deus;
E meter no inferno o tal das tranças,
Só porque ele não gostava de crianças.

(Miguel Torga)