A GRANDE AVENIDA LOULETANA

O Projecto da Avenida José da Costa Mealha, foi oferecido pelo próprio à Câmara Municipal de Loulé em 1918, juntamente com quinze mil escudos para a sua concretização. Esta avenida consiste num largo eixo este-oeste composto por oito quarteirões de cada lado que por sua vez possibilitam um crescimento ortogonal para norte e para sul quase ilimitado, zonas na época sem qualquer edificação. A sua função urbana era ligar a Praça entretanto renomeada Praça da República à estrada de S. Braz, mas o seu papel social era bem mais complexo.

No fundo a nova artéria pretendia dotar Loulé de uma imagem urbana que transparecia, riqueza, progresso e prosperidade, valores caros à burguesia agrícola, comercial e industrial, ou seja a Av. Costa Mealha era uma avenida “como se via lá fora”, em Lisboa ou Paris, os centros que ditavam a imagem do progresso para a mentalidade da época ……..

Ao percorrermos a avenida vemos a sucessão da arquitectura portuguesa: primeiro os edifício ecléticos (misturando de forma vernácula vários estilos )depois, os mais cuidados, sucedendo-se por ordem cronológica no boulevard de Loulé: em Arte Nova, Art Deco, “ Português Suave”, modernistas, etc. Infelizmente, as várias demolições e reconstruções permitidas no nosso tempo alteraram esta estatigrafia arquitectónica.

 

Fonte : História económica, social e urbana de Loulé, de João Miguel Simões.

Avenida Costa Mealha

avenida em construçao

ABRIL… tempo de recordar outros tempos

Falso Pide

Esta fotografia é, das que foram tiradas nos dias imediatos à Revolução, das que mais equívocos tem alimentado – encontra-se com alguma facilidade em jornais e um pouco por toda a parte na net  sempre que se pretende ilustrar a prisão de um agente da polícia política na sequência da revolução de Abril de 1974.

Acontece que o indivíduo que aparece na fotografia com as armas apontadas suspeitando-se ser da PIDE afinal não era. É de Setúbal e tratou-se de um engano e de um enorme susto (para ele, claro).Nem toda a gente sabe que esta foto não corresponde à verdade. Assim fica dito, para “memória futura”, como agora se usa.

 

 

Os nossos agradecimentos a José Vilhena Moreira – Blog Memória com História

 

VIVA A MÃE SOBERANA!!!

Mae soberana 3 Mae soberana 1 Mae soberana 2

Terminaram neste domingo as festividades em honra da Padroeira de Loulé Nª Sª da Piedade.

Oito homens carregam o andor, vestidos de calças e opas brancas, sobem o íngreme cerro, ao ritmo acelerado da música da Banda Filarmónica Artistas de Minerva, acompanhados pela população a exibir-se em manifestações diversas mas verdadeiramente sentidas. A escalada do caminho que dá acesso ao altar da Nossa Senhora da Piedade é um documento espantoso da fé cristã nesta terra. Ao esforço gigantesco dos homens que transportam a Virgem, alia-se a força espiritual dos muitos fiéis que, em vivas à Nossa Senhora, em passo vivo e na cadência musicada dos homens da banda, vão “empurrando”, no calor da fé e calçada acima, o pesado andor da padroeira.

As festividades terminam com um espetáculo de fogo-de-artifício, junto à Ermida da Nossa Senhora da Piedade, pelas 23h00.

Esta tradição que remonta ao século XVI constitui a principal manifestação religiosa a Sul de Fátima e, nesse sentido, é também um cartaz turístico para a cidade de Loulé e região algarvia.

Nesta demonstração de grande culto pela fé existem duas vertentes distintas: a religiosa, no seu mais sentido significado, e a profana, na mais ampla e liberal exteriorização popular. Este cenário imenso da religiosidade louletana, de características tão locais como únicas, só pode ser sentido na alma de cada crente, quando vivido. Uma vivência feita de fervor religioso e de testemunho cristão, cuja explicação reside unicamente na essência dogmática da própria fé.

Abril-2013
GAP /RP

Agradecimentos a Luis Guerreiro.

Foto antiga : Obtida no principio do Século XX ; as restantes foram obtidas por José Costa no dia de hoje.

MAO TSE TUNG ressuscitou ?

ChenMao05 ChenMao01

A foto que podem observar não diz respeito ao reaparecimento em cena do antigo líder chinês – que como ele dizia (….aquece com o seu sol vermelho os nossos corações) – Mao Tse Tung.
*** Trata-se apenas de uma sósia do mesmo. Uma mulher de 54 anos residente na província chinesa de Sichuan , depois de descobrir a grande semelhança com o ex dirigente chinês, passou a viver de imitações do mesmo, em programas de televisão, apesar de estar proibida de fazer publicidade. A mulher que mede apenas 1,55, usa sapatos de 25 cm estilo plataforma para conseguir atingir a altura de Mao e faz sucesso por onde passa sendo certo porém que no ocidente, poderia enriquecer em publicidade televisiva ou outras.
*** Quem sabe se numa próxima visita do Ministro Paulo Portas ou mesmo outro, não os iremos ver ao lado do novo Mao Tse em amena cavaqueira ou em negociações para a abertura de novas lojas chinesas em Portugal.

 

Foto: Reuters