ArtCatto – Grandes artistas expôem em Loulé

Miguel Cheta

Artistas da galeria entre os quais o louletano Miguel Cheta

ART CATTO

Sede da galeria em Loulé

TOUREIRO aspecto da galeria

ArtCatto partiu de uma ideia de Gillian Catto, que depois de 30 anos de sucesso como proprietária de uma galeria de arte internacionalmente conhecida e respeitada na cidade de Londres,decidiu instalar-se no Algarve.

Responsável pelo lançamento de artistas a nível mundial, Gillian trocou Londres pelo Algarve, mais precisamente Loulé, onde faz sucesso com a nova Galeria. Art Catto pretende mostrar na nossa região alguns dos melhores artistas nacionais e estrangeiros ajudando o Algarve a tornar-se um centro cultural ainda mais vibrante.

Poderá consultar aqui a página na net referente à Galeria ArtCatto :

http://www.artcatto.com/

Viva a Mãe Soberana….. 461 anos depois !

10168151_388464077962841_5054453013536671759_n 10345813_771559726217451_8554123902488404456_n Mae Soberan 2014 Mae Soberana 6

Segundo se pode ler nos “ Quadros de Loulé antigo” de Pedro de Freitas, teria sido um serralheiro de nome Bartolomeu Fernandes no longínquo ano de 1553 o principal obreiro da ermida dedicada a Nª Sª da Piedade em virtude de por milagre ter salvo uma donzela de um assalto de que foi alvo naquele tempo.

A fama da Santa Milagreira toma foros de Soberana e passa a ser idolatrada. A pequena capela era para ter sido feita não no cimo do monte mas na sua base. Os operários que trabalhavam durante o dia e que à noite deixavam no local da obra as suas ferramentas, espantados ficavam, quando ao outro dia verificavam que elas apareciam no cume do cerro. Espreitam e indagam, e só uma explicação foi encontrada. O poder milagroso da Santa não quer a sua igrejinha, escondida, numa cova; quere-a sim bem alta, para que todos a possam venerar. “

 

E é assim que há mais de quatrocentos anos Loulé realiza duas procissões em honra da sua padroeira Nª Sª da Piedade. Uma que traz a imagem até à Igreja de S. Francisco sempre no Domingo de Páscoa e onde fica depositada para que os louletanos a venerem mais perto de si e a outra, quinze dias depois, em que a levam até à sua capelinha no monte da Piedade. Nesta caminhada de regresso à sua «casa» é com um misto de emoção e fé que grande parte dos louletanos sobem o monte ao compasso da bela marcha interpretada pela Filarmónica Artistas de Minerva por entre vivas à Mãe Soberana e aos homens do andor.

Até para o ano e Viva a Mãe Soberana !

 

Fonte: Fotos José Costa ; MãeSoberana e Agrofoto -Algarve.