DUAS VISÕES DIFERENTES SOBRE FÁTIMA

Passam hoje 95 anos sobre as aparições da Cova da Iria – Fátima. Como é natural neste Mundo, existem os que acreditam piamente e os que dizem ter sido um montagem da Igreja.

Desta vez aqui deixamos duas visões diferentes sobre tais acontecimentos que continuam a fazer correr muita tinta por esse mundo fora.

…………………………………………………………………………………………………………………………………………….

 

Para os céticos gostaria de lembrar ou esclarecer que as aparições estão intimamente ligadas aos acontecimentos planetários, não são fenômenos isolados, coisas de beatos, ou de fanáticos, ou de visionários loucos, como muitos poderiam pensar, mas eventos relacionados com momentos importantes da história da humanidade.
Só para lembrar algumas mais recentes: segundo Fulton Sheen, que foi bispo auxiliar de Nova York há algumas décadas, (conforme citação do padre Valério Alberton, SJ no seu A Virgem Maria nas Aparições de Medjugorje-Edições Loyola, 1986, São Paulo), há uma ligação entre as aparições de Lourdes, na França em 1858 e a de Fátima, em 1917 em Portugal. Fulton Sheen considera mesmo o ano de 1858 como sendo aquele que inicia o mundo moderno, como antítese do mundo cristão.
Isso porque neste ano John Stuart Mill escreve seu Ensaio Sobre a Liberdade, no qual identificava o abuso e a ausência das responsabilidades sociais, gerando o capitalismo, pai do comunismo, que Nossa Senhora vai lembrar em 1917. Ainda em 1858, ele continua, Darwin publica o seu: Origem das Espécies, em que “desviando a atenção do homem do seu eterno destino, o faz olhar só para um passado animal”.
E neste mesmo ano conforme anota Sheen, Richard Wagner escreve as suas obras em que fazia reviver o mito da superioridade da raça teutônica que originou o nazismo e a maior hecatombe da história da humanidade: a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). E finalmente em 1858, Karl Marx, ideólogo do comunismo juntamente com Friedrich Engels escreve a sua Introdução à Crítica da Economia Política, que considera a economia como fonte da vida e da cultura.
Segundo Fulton Sheen, desses quatro homens nascem as idéias que vão dominar o mundo durante quase um século: a idéia que o homem não é de origem divina, mas animal, a sua liberdade é abuso e ausência de autoridade e de lei, que privado do espírito, ele é parte integrante da matéria do cosmos e que portanto não tem necessidade de religião. E não só essas duas, têm ligações com os acontecimentos mais importantes das sociedades humanas, mas muitas outras, conforme se verá na seqüência deste trabalho: a Virgem aparece em momentos graves da história da humanidade ou na história de crianças, jovens simples ou não, para padres, papas, reis, mas sempre com uma coisa em comum – pedindo a conversão daquela comunidade, cidade, país, enfim transformando a vida daquelas pessoas radicalmente, no sentido de conversão para Deus.

Ana Lúcia de Vasconcelos in “Sal da Terra Luz do Mundo “

 

““““““““““““““““““““““““““““““““““““““““““““““““““““““““““““

A mentira só brilha enquanto a verdade não chega e um dia todos irão perceber que a aparição de Fátima nunca esteve, segundo a Bíblia, nos desígnios do Deus Altíssimo.

 

Fez noventa anos que Nossa Senhora terá aparecido pela última vez a Lúcia Francisco e Jacinta. Na Cova da Iria, existe uma nova igreja. Custou 70 milhões de euros pagos pelos peregrinos. Há quem diga que a Igreja conseguiu o que queria: pôr o povo a rezar num imenso espaço coberto.

Em Outubro estiveram presentes cerca de 70 mil pessoas para testemunhar o milagre que Lúcia pedira à “Senhora”. O suposto milagre deu-se, mas só para alguns: o Sol terá “dançado” para uns, para outros “girou sobre si mesmo e pareceu precipitar-se sobre a Terra” e houve quem não tivesse visto nada de anormal. O relato de quem disse ter visto alguma coisa chegou a fazer a capa do jornal “O Século”, mas não existem registos astronómicos do fenómeno. Lúcia terá dito também que a guerra terminara naquele instante. Não aconteceu. Mas o culto de Nossa Senhora de Fátima tinha nascido.

 

Mário de Oliveira não tem muitas dúvidas: “Ou as crianças tiveram uma visão projectada pelo cérebro fruto de todas as histórias que ouviam ou, e para mim esta é a hipótese mais plausível, as crianças foram instrumentalizadas pelo clero. Porque o que o outro lado diz (a suposta Nossa Senhora) é o que o clero quer que se diga e que se faça: que se reze o terço que se vá à missa”.

Mário de Oliveira “ataca” ainda o “milagre do Sol” e diz que o jornalista do jornal “O Século” levou consigo um repórter fotográfico que não conseguiu captar nada do que algumas pessoas dizem ter visto. “Soube-se depois que esse mesmo jornalista era o mesmo que surgia no jornal como enviado especial e escrevia as noticias sem nunca ter saído de Lisboa. Anos depois, ele até virou ateu…”, argumenta o padre.

Mário de Oliveira frisa que acredita na mãe de Jesus, a Virgem Maria, e que nem o facto de já ter sido chamado de “louco” por colegas seus o afasta da Igreja Católica. E que espera ainda pelo tempo em que Fátima seja desmascarada.

In “Jornal Extra – Portugal no Mundo “

 

6 pensamentos em “DUAS VISÕES DIFERENTES SOBRE FÁTIMA

  1. Eu queria acreditar mas há coisas que parecem demaisado infantis. A senhora de Fátima aparece em cima de uma azinheira para pedira que rezem o terço pois o seu filho está muito zangado com os homens….em 1917. Olhando para milhares de anos atrás o hiomem sempre esteve em guerra em todas as épocas até porque é imperfeito. Yuri

  2. Antonio Fernando, meu amigo deu esta opinião com a qual não discordo:
    Conheci pessoalmente o Padre Mário de Oliveira e dele recordo a recordação de um homem íntegro, muito bem intencionado, de sorriso luminoso e de grande afabilidade de trato. Pessoalmente usa um discurso sereno que contrasta com a contundência meramente instrumental das suas posições.Ele nunca explicou como é que o clero de Ourém teria,segundo o seu entendimento, orquestrado a “aparição” de Fátima.Eu admito que alguma fenomenologia estranha possa ter acontecido em Fátima, mas, para o essencial da questão, só é relevante saber se Maria da Nazaré lá poderia ter aparecido, nos moldes que aparecem transcritos, dos alegados relatos dos Pastorinhos. Há uma Fátima 1 e uma Fátima 2, como o Padre Mário bem sustenta.A 2ª claramente moldada a partir de acontecimentos que já se tinham verificado. Nessa Fátima 2 até aparece a aventada ” revelação” de que os Pastorinhos teriam sabido, por antecipação, do nome do papa, sob cujo pontificado se iniciaria a 2ª guerra mundial: Pio XI. Mas essa guerra iniciou-se sim no pontificado de Pio XII com a invasão da Polónia. Ora, como as ” aparições ” de Fátima aconteceram no pontificado de Bento XV, seria um feito extraordinário se aos Pastorinhos tivesse sido revelado pela Senhora de Fátima, em 1917, um pontificado que só se iniciou em 2/3/1939. A Senhora de Fátima ” errou” na profecia, dado que essa guerra não se iniciou no pontificado de Pio XI mas de Pio XII. Depois, os mistificadores dessa profecia, para além de serem ignorantes em história, também mostraram não saber usar as adequadas qualificações eclesiais, pois referiram-se ao pontificado de Pio XI como ” reinado de Pio XI”. Ora, os papas não reinam.Não são reis, são pontifices…

  3. “A Mensagem de Fátima, em termos gerais, não é complicada. Pede por orações, reparação, arrependimento e sacrifício, e o abandono do pecado. Antes que Nossa Senhora aparecesse aos três pequenos pastores, Lúcia, Francisco e Jacinta, O Anjo da Paz os visitou. O Anjo preparou as crianças para que recebessem a Abençoada Virgem Maria, e as instruções do anjo são aspecto importante da Mensagem, aspecto que é freqüentemente ignorado.

    O Anjo demonstrou às crianças a maneira fervente, atenciosa e calma na qual devemos todos orar, e a reverência que devemos mostrar a Deus em oração. Ele também explicou a eles sobre a grande importância de orar e fazer sacrifícios em reparação pelas ofensas cometidas contra Deus. Ele disse às crianças: ‘Façam de tudo o que puderem um sacrifício e ofereçam a Deus como ato de reparação pelos pecados, pelos quais Ele se ofende, e em súplica pela conversão dos pecadores’. Em sua terceira e última aparição às crianças, o Anjo deu a elas a Santa Comunhão, e demonstrou a maneira correta de receber Nosso Senhor na Eucaristia: todas as três crianças se ajoelharam para receber a Comunhão, e Lúcia recebeu a Sagrada Hóstia em sua língua e o Anjo dividiu o Sangue do Cálice entre Francisco e Jacinta.

    Go Questions

  4. Uma das mensagens da Virgem de Fátima seria que acabando o regime comunista na Rússia, o país convertia-se para bem de todo povo. Ora o regim já aíu há anos e a Rússia continua agora no caminho da corrupção, prostituição e outras coisas mais. Gostaria que alguém me expliasse isso se acaso souber. É coisa que me causa muita estranheza.

  5. COmentário lido hoje no Expresso 14 Maio de 2013. A pessoa tem alguma razão ? Eu acho que sim. Leiam por favor:

    A menina de rastos?! Ninguem faz nada?????????????
    buzzer (seguir utilizador), 1 ponto , hoje às 8:30
    Mas que terríveis crimes, cometeu a menor de idade da foto 16 para andar assim de rastos, em penitência, perante o olhar da multidão que bovinamente vê e assiste a isso sem esboçar uma reacção? Mas que raio de espiritualidade é essa, em que se consente que uma criança avance de joelhos em posição humilhante pelo santuário fora, como se estivesse arrependida de vender a alma ao diabo e a cumprir penitência por isso? Como é que é conseguiram incutir em pleno séc. XXI um comportamento tão aberrante a uma rapariga? O que é que ela está a pagar ali? Que raio de ilusões são as que originam um espectáculo tão degradante?
    Que merda fez ela tão errada e em tão tenra idade, a fim de se auto convencer que um acto tão degradante agrada à “mãe celeste”?
    E como é que as autoridades que proíbem e bem a venda de álcool a menores, assistem a uma coisa destas sem que chovam processos contra a padralhada que gere o espaço e não impede a ocorrência destes fenómenos da mais abjecta miséria humana?
    Ó filha! Que mal fizeste tu para caminhares assim tão humilhada e desde tão cedo pelos caminhos rotos e apodrecidos da igreja que tão precocemente consideras tua?
    Isto é uma vergonha consentida pela passividade dos católicos, mesmo dos que pertencem às elites intelectuais deste país! Fecham deliberadamente os olhos a isto! Neste jornal só leio até agora um comentário católico a denunciar esta situação! …

    Ler mais: http://expresso.sapo.pt/milhares-de-peregrinos-celebram-os-96-anos-das-aparicoes=f806762#ixzz2THyhcXrI

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>