A BURKA UMA PRISÃO POR DEMOLIR

thumbs_burka-2 burka2

A burka, traje islâmico que cobre o rosto e corpo da mulher, tem a sua origem num culto à divindade Astarte, deusa do amor, da fertilidade e da sexualidade, na antiga Mesopotâmia.
Em homenagem à deusa do amor físico, todas as mulheres, sem exceção, tinham de se prostituir uma vez por ano, nos bosques sagrados em redor do templo da deusa.
Para cumprirem o preceito divino sem serem reconhecidas, as mulheres de alta sociedade acostumaram-se a usar um longo véu em protecção da sua identidade.
Com base nessa origem histórica, Mustapha Kemal Atatürk, fundador da moderna Turquia (1923 – 1938), no quadro das profundas e revolucionárias reformas políticas, económica e culturais, que introduziu no país, desejoso de acabar de uma por todas com a burka, serviu-se de uma brilhante astúcia para calar a boca dos fundamentalistas da época.
Pôs definitivamente um fim à burka na Turquia com uma simples lei que determinava o seguinte:
«Com efeito imediato, todas as mulheres turcas têm o direito de se vestir como quiserem, no entanto todas as prostitutas devem usar a burka».
No dia seguinte, ninguém mais viu a burka na Turquia.
Essa lei ainda se mantém em vigor.

6 comentários a “A BURKA UMA PRISÃO POR DEMOLIR

  1. Não há direito que no ano de 2013 hajam mulheres prisioneiras da luz do sol, de um sorriso amigo, de uma caricia de lábios…..Que vergonha. Em nome de quem ???????

  2. Já era tempo de libertar as mulheres desta coisa tenebrosa que é andarem completamente tapadas como se fossem prisioneiras de alguma coisa. Deus não pode querer uma coisa dessas. O tempo vai devolver-lhes a liberdade.

  3. Todas estas mulheres têm o direito de mostrar ao mundo o rosto que Deus lhes deu. Não faz sentido que vivam com grades nos olhos. Luz para todas as mulheres enclausuradas.

  4. Não faz sentido tudo isto. A gente sabe que um dia esta gente se libertará Mas e até lá ?

  5. Estou convencido que esta prisão não demorará muitas décadas para ser destruída. E muito bem. Não faz sentido nenhum esta aberração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *