A EXPOSIÇÃO DE UM AMIGO

Oleo 05

LUÍS FURTADO

É já na tarde do próximo sábado dia 17 DE OUTUBRO pelas 18H00, que é inaugurada a

2 ª Exposição em Loulé, sua terra natal, do nosso caro amigo, o pintor Luís Furtado.

Estarão expostas 36 obras de sua autoria, (Óleos e Aguarelas) que irão certamente encantar os seus velhos admiradores mas também os que pela primeira vez contactam com a sua pintura.

A “Tertúlia da Cabidela”, grupo de amigos do Luís, na dificuldade de o autor se deslocar para este importante momento da sua vida artística, por razões de cuidado da própria progenitora de avançada idade, teimosamente insistiu em  divulgar a sua obra na Cidade berço, levando à investidura dos  ”comissários”: José Batista, Tó Clareza e António Almeida.

Por agora decorrem os trabalhos de montagem desta mostra onde figurarão obras, podemos adiantar, sobre temas louletanos entre as quais “A Tomada de Loulé aos Mouros”.

O evento terá lugar no Convento Espírito Santo na Rua Vice Almirante Cândido dos Reis.

Texto: Palma e A. Almeida. | Foto de Furtado Júnior.

16 comentários a “A EXPOSIÇÃO DE UM AMIGO

  1. Este quadro deve ser da fase surrealista . É interessante que muitos pintores de outras ondas passam quase sempre pelo surrealismo. Boa sorte.

  2. Bom dia Palma; acabo de passar pelo Almeida esclarecendo, (ele já o tinha feito), o só agora a exposição falada à anos. Que não haja mal entendidos nem aproveitamentos, por aí não vou, haja bom senso, é um alerta, não vá por aqui aparecer a Bruxaria,rsrs. \\\ Palma, esta foto está muito melhor que a do catálogo, à uma grande diferença. Este quadro,(como outros), tem uma história, um olhar ao passado através dos óculos do Júnior, o eu Palhaço, os amores as paixões, etc… cada um que pense aquilo que quiser. Não está à venda,rsrs. E já só faltam 2 dias, desde a primeira, 18 anos as separam, como o tempo voa… se houver um porto, bebam um por mim,rsrs. Infelizmente não posso estar presente por razões óbvias, Mãe é Mãe, né. Um obrigado aos Tertúlianos pela colaboração prestada. Inté. L.F.

  3. PS.O quadro de Loulé, (S. Sebastião), está por acabar à quase 20 anos, e outros que por aqui ficaram. Casa de sapateiros… L.F.

  4. Amigo Luís: Penso que já está esclarecido o porquê desta exposição se realizar só agora.
    Ainda me lembro perfeitamente da outra. Já passaram 18 anos ? Afinal todos fizeram a sua parte.
    Abraço – Palma

  5. Foi mesmo Palma, fui ao baú e lá encontrei uma revista com o ano… com o catálogo ficou completa a data, 2 de Agosto 1991. Reli a revista onde em letras garrafais dizia: “Loulé revisitada com pendor surrealista”. No texto, terei dito… Tem esta exposição um significado muito especial para mim, não só por se tratar da primeira vez que mostro os meus quadros na terra que me viu nascer, mas também porque Loulé tem o privilégio de ver, em primeira mão, mais de uma dezena de quadros, entre outros, que foram sendo pintados e guardados ao longo dos anos. Duas páginas a cores com 5 fotos, era assim à 18 anos, ainda se ligava qualquer coisinha às artes plásticas, hoje, se não forem meia dúzia de carolas… Inté. L.F.

  6. Palma … pensei que você se tinha enganado, e colocado aqui um Dali … 🙂 … brincando … é mesmo do Luis Furtado. Parabéns a ele e aos amigos que tem por aí … abraço e inté …

  7. Luis: Como os anos correm….Mas é certo que há hoje mais galerias por todo o lado e até mais gente a interessar-se por estas coisas. Penso eu. Mas também há muita gente muito amadora que às vezes expôe sem ter chegado o momento certo. E até em relação a preços não são nada humildezinhos. Mas cada um sabe de si…. acho que mesmo em trabalhos muito amadores se colocassem preços mais baixos possívelmente venderiam alguma coisa o que não acontece pelo menos em algumas que tenho visitado. Até mais tarde. Palma

  8. Liliana: É um belo elogio para o Luís, essa do Dali. Foi uma fase com alguns anos. Penso que não voltou a ela novamente. A vida é muito curta nas pessoas que têm muito para dar. Até eu, que sou um amador do teatro, sinto que perdi muitos anos sem fazer quase nada quando podia ter feito alguma coisa que não me envergonhasse. Mas a profissão requeria muito tempo para lá do horário normal. E isso retirava também alguma energia que é preciso ter para estas coisas. Abraço – Palma

  9. Como eu o entendo Palma … e como diria o António Botto :” O mais importante na vida
    é ser-se criador – criar beleza”

    e isso os amigos fazem …

    Abraço

  10. Almeida: E faremos certamente com muita honra. A seguir temos de tratar do Jobat. Mas disso falamos depois. Esperemos que os amigos que queiram estar presentes não esqueçam da hora. 18H00.

  11. Liliana: Obrigadinho rsss. Venham mais cinco…. Uma boa tarde de sexta sem bruxas…. Palma

  12. E amanhã a esta hora tá tudo no beberete no casamento do Pintor com a sua Cidade,rsrs. Façam um tchim-tchim à minha e à vossa saúde, e se tudo correr bem, é muito natural que haja mais bodas com outros ingredientes, tudo menos cabidela, a Lila não gosta,rsrs. O Jobat precisava da foto do C. Monumental, ele já lhe falou? Até amanhã e boas “visões Camonianas”. L.F.

  13. Luis: Espero que a noiva não falte ao casamento com o pintor rss. Às vezes as noivas também pregam partidas. \\ Quanto à foto do Teatro Monumental o Jobat ainda não me disse nada mas espero falar com ele amanhã e depois combinar a entrega da mesma. Entretanto uma boa noite descansadinha. Abraço para todos. Palma

  14. Hoje é o meu dia e eu tão longe,rsrs. Palma, abri o jornal a voz de Loulé e lá vem escarrapachado o “cota” Furtado junto ao quadro da conquista de Loulé, mas o que mais me impressionou foi ver na página anterior a minha escolinha onde me “formei” e onde comecei a fazer os primeiros rabiscos, como estava ali para aprender a ler e a escrever, a D. Adélia, não gostava lá muito da brincadeira e saía ponteirada, como era teimoso, ela não levou a sua avante, e hoje continuo a fazer rabiscos,rsrs. Por aqui está um dia bonito, que seja igual por aí para alegrar a exp. Depois conte-me como foi. Inté. L.F.

  15. Luis: Estava ali arranjando umas menininhas para irem com os vestidinhos e as cestinhas com os convites rss.. Um casamento de um pintor com a sua cidade tem de ser uma coisa séria rs. Não sei o Jobat estará interessado em fazer uma espécie de Conservador do Registo Civil com o Almeida em ajudante com manga alpaca. Temos de levar a coisa com algum humor embora o assunto seja sério já que é a obra de parte de uma vida que está ali exposta. Tudo certamente correrá bem.Abraço e até logo.
    Palma

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *