A GRANDE AVENIDA LOULETANA

O Projecto da Avenida José da Costa Mealha, foi oferecido pelo próprio à Câmara Municipal de Loulé em 1918, juntamente com quinze mil escudos para a sua concretização. Esta avenida consiste num largo eixo este-oeste composto por oito quarteirões de cada lado que por sua vez possibilitam um crescimento ortogonal para norte e para sul quase ilimitado, zonas na época sem qualquer edificação. A sua função urbana era ligar a Praça entretanto renomeada Praça da República à estrada de S. Braz, mas o seu papel social era bem mais complexo.

No fundo a nova artéria pretendia dotar Loulé de uma imagem urbana que transparecia, riqueza, progresso e prosperidade, valores caros à burguesia agrícola, comercial e industrial, ou seja a Av. Costa Mealha era uma avenida “como se via lá fora”, em Lisboa ou Paris, os centros que ditavam a imagem do progresso para a mentalidade da época ……..

Ao percorrermos a avenida vemos a sucessão da arquitectura portuguesa: primeiro os edifício ecléticos (misturando de forma vernácula vários estilos )depois, os mais cuidados, sucedendo-se por ordem cronológica no boulevard de Loulé: em Arte Nova, Art Deco, “ Português Suave”, modernistas, etc. Infelizmente, as várias demolições e reconstruções permitidas no nosso tempo alteraram esta estatigrafia arquitectónica.

 

Fonte : História económica, social e urbana de Loulé, de João Miguel Simões.

Avenida Costa Mealha

avenida em construçao

8 comentários a “A GRANDE AVENIDA LOULETANA

  1. Não fossem alguns mamarrachos e seria realmente uma avenida exemplar.

  2. Tiveram muita visão os nossos antepassados. Esta é uma verdadeira Avenida que embeleza a nossa terra. Bem hajam.

  3. Seria hoje uma avenida modelo no país. Mas é certo que era muito dificil travar a evolução dos tempos que nos trouxe os grandes edificios mas pouco bonitos

  4. Os patos bravos deram cabo da avenida. As casas eram lindas e os abortos aliu construídos de 8 e 9 andares é uma vergonha.

  5. Que pena os mamaracchos que se construíram ao longo de anos na avenida. Ela seria maravilhosa com as suas vivendas anos 30,40,50. Sá

  6. A grande avenida louletana. Se alguns predios tivessem escapado à furia de alguns construtores. ela seria bem mais bonita..

  7. Seria uma avenida exemplar se não existissem aqueles mamarrachos mas sim os predios dos anos 40 e 50. Algumas das torres ali construídas ao longo de dezenas de anos são execráveis. Barto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *