ÀS VEZES NAS GAVETAS…….

Raul soln.

ÀS VEZES NAS GAVETAS ………

Às vezes nas gavetas, lugares que prometemos todas as semanas dar uma arrumação no dia a seguir, aparecem coisas com algum interesse, umas vezes estimativo outras apenas meras recordações.

Foi o que me aconteceu agora ao limpar uma velha gaveta, lugar onde convivem muito bem, fotografias, cartas, programas variados, «recuerdos» de lugares por onde passei e outras coisas mais.

Era um jovenzinho quando Raul Solnado passou por Loulé com a peça “ Vamos contar mentiras” levada à cena na nossa terra, no velho Cine-Teatro-Louletano. Como os bilhetes estavam para além das nossas condições económicas, eu e mais um amigo, não podendo assistir ao espectáculo, decidimos ficar de «espreita» ao Raul Solnado para lhe pedir um autógrafo. Logo cedo, ficámos junto à porta por onde entravam os artistas ,não fosse ele passar por ali muito tempo antes do espectáculo começar. E na verdade lá vimos chegar a nossa Estrela que com a sua simplicidade e um sorriso rasgado, nos concedeu o autógrafo desejado, numa pequena folha de uma agenda.

Aquele breve minuto ficou gravado nas nossas memórias, já que não surgiu ninguém em trono dourado e rodeado de pajens, mas apenas um homem de estatura pequena que nos deixou encantados pela sua simplicidade e simpatia.

Já decorreram uns bons anos. Foi em 1 de Dezembro de 1963.

E agora que Solnado partiu há dias para a Eternidade, aqui fica a humilde homenagem dum

antigo admirador que guardou o seu autógrafo religiosamente no fundo de uma velha gaveta.

Texto: Palma

11 comentários a “ÀS VEZES NAS GAVETAS…….

  1. O grande Raul Solnado merece sempre ser recordado, pelo excelente ser humano e grande actor que foi. Dos humildes rezará a Historia.

  2. Os grandes artistas são sempre os mais humildes. Há por ai medíocres a encherem páginas de revistas e horas de televisão, que nada sabem fazer e que nada têm para oferecer como arte, mas a imprensa concede-lhes essa honra enquanto outros há, que nunca têm um minuto de fama.

  3. Sempre achei o R.S. um homem simples e bem disposto. Pelo menos deve ter fingido muitas vezes a boa disposição porque não há ser humano no mundo que esteja em permanente boa disposição. Mas isso abona a seu favor, já que quis sempre mostrar com essa boa disposição a sua gratidão ao público que sempre o apoiou. Obrigado Raul Solnado.

  4. Agora que estamos já em tempo de começar a reflectir sobre o que o Peof. Cavaco irá dizer depois das Eleições, pois ele só sabe falar depois e não antes aqui fica o meu voto de esperança de que a Senhora de quem se fala vá dar banho ao netinho. E depois desta intromissão politica digo que também gostaria de ter um autógrafo desse grande actor e mestre do riso no seu tempo Raul.
    Não esqueçamos que ele foi quem criou a Casa do Artista em Lisboa. Lembremo-nos deste homem com H grande. Abraços para o pessoal do triatu lol lol.

  5. Caros amigos: Obrigado pela visita sendo certo que existe unanimidade quanto à pessoa que foi Raul Solnado. Não acontece com todos.\\\ Quanto à comunicação ao país do Snr. Presidente Cavaco não faço a mínima ideia do que possa dizer depois deste conflito com um dos seus braços direitos. Naturalmente que isto antes das eleições é muito mauzinho para muita gente mas aguardemos então e escolhamos no Domingo o que melhor poderá servir os interesses do país. Há por aí muito boa criança à espera de mimos de avózinhas. E não se deve fazê-las esperar não é ? Um bom fim de tarde para este quase fim de Setembro.

  6. São horas de te embriagares

    Devemos andar sempre bêbados. Tudo se resume nisto: é a única solução. Para não sentires o tremendo fardo do Tempo que te despedaça os ombros e te verga para a terra, deves embriagar-te sem cessar. Mas com quê? Com vinho, com poesia ou com virtude, a teu gosto. Mas embriaga-te. E se alguma vez, nos degraus de um palácio, sobre as verdes ervas duma vala, na solidão morna do teu quarto, tu acordares com a embriaguez já atenuada ou desaparecida, pergunta ao vento, à onda, à estrela, à ave, ao relógio, a tudo o que canta, a tudo o que fala, pergunta-lhes que horas são:
    «São horas de te embriagares! Para não seres como os escravos martirizados do Tempo, embriaga-te, embriaga-te sem cessar! Com vinho, com poesia, ou com virtude, a teu gosto.»

    Charles Baudelaire

  7. Já verifiquei que gostam de boa música com melodia. Por isso mesmo quem se recorda do Sempre que o Amor me quiser ?

    “Sempre que o amor me quiser
    Basta fazer-me um sinal
    Soprado na brisa do mar
    Ou num raio de sol

    Sempre que o amor me quiser
    Sei que não vou dizer não
    Resta-me ir para onde ele for
    E esquecer-me de mim
    E esquecer-me de mim

    Como uma chama que se esquece
    Numa fogueira que arde de paixão

    Sempre que o amor me quiser
    Sei que a razão vai perder
    Que me hei de entregar outra vez
    Como a primeira vez

    Sempre que o amor me quiser
    Vou-me banhar nessa luz
    Sentir a corrente passar
    E esquecer-me de mim
    E esquecer-me de mim

    Como uma chama que se esquece
    Numa fogueira que arde de paixão
    Sempre que o amor me quiser”

    “Sempre que o amor me quiser” de Lena D´Água

  8. Ainda parece mentira que Solnado tenha já partido e que nem o seu corpo físico exista. Não sou defensor da cremação. Mas temos de aceitar quem a exige.

  9. Bom dia Palma; eu por exemplo não tenho recordação nenhuma por escrito, resta-me a da amizade e do convívio com esse grande amigo, em contra-partida utilizava um truque para ver os espectáculos de borla no C. T. Louletano, vendia água nos intervalos,rsrs. \\\ o Palma por acaso leu a história da Múmia no poste Fim de Verão?… não é por nada, é que já conclui as obras no Egipto e não a encontrei… hoje vou até ao salão de Balet a ver se terá feito algum entorse,rsrs.\\\ Amanhã é dia de meditação, vou aproveitar e (muito sinceramente), pensar se, (depois de tanta “roupa suja”), alguém merecerá o meu voto. Discute-se tudo menos os reais problemas do País. Se calhar, e mais uma vez, lá aparecerá mais um voto em branco. “Toma lá que é Democrático”. Inté. L.F.

  10. Luis: Bom dia de sexta\\ Você que conviveu com o Solnado é que nos pode elucidar se ele era realmente aquilo que pensamos. Um homem bom como ser humano e como actor. Há por aí muita gente inchada até acima e que não lhe chegavam aos calcanhares e você deve conhecer muitos deles. rss.
    \\Esse truque da água para aproveitar a ver os filmes era realmente uma ideia genial. E nesse tempo o pessoal não se importava de beber pelo mesmo copo. Ainda não se tinha inventado o contágio…rsss.\\ Uma múmia com um entorse é qualquer coisa de muito grave. Já de si não se podem mexer devido às faixas e ainda por cima com um entorce……haaaa.\\ Quanto à meditação de amanhã é como sempre. A gente pelo menos já temos alguém na cabecinha….pois a Campanha como o amigo conhece de há muitos anos vai sempre dar ao mesmo porque cada um tem de puxar a brasa à sua sardinha e daí esta festança toda. Lá para as Américas ainda pior. Isto aqui é tudo em ponto pequeno. O rectângulo também é pequenito. Houve uma coisa boa por aqui. Desta vez não andaram a fazer campanha nos carros semanas inteiras com a berraria que conhecemos. Nesse aspecto pouparam dinheiro e poluição sonora. Até mais tarde. Palma

  11. … ai Palma … o que as gavetas escondem … 🙂 O SOLNADO … e aquele sorriso que jamais se esquece … marcou várias épocas, e vai continuar marcando, enquanto os registos por aí andarem … uma luz que agora brilha num outro firmamento … Não me falem na campanha eleitoral, que de pensar que outra se avizinha … fogo! cansam-me a beleza … eheheheh Bom fim de semana … primaveril … abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *