Caminhando… As minhas primeiras botas

212

AS MINHAS PRIMEIRAS BOTAS

Agora que mais esta caminhada em prol da democracia terminou, lembrei-me das minhas primeiras botas. São de tamanho 11 e foram fabricadas manualmente numa pele que tem suportado o peso dos anos. E já são alguns. A sua qualidade não será nada por aí além, mas o facto de terem sido guardadas como recordação das minhas primeiras «passadas» nesta vida, elas ainda estão capazes de figurar numa estante de recordações cá de casa. Já têm sido alvo de olhares de espanto por parte de meninos destes tempos de hoje e até de outra gente que já foi menina há muitos anos. Na realidade é a recordação mais antiga que tenho juntamente com uma calçadeira oferecida nesses primeiros tempos de vida.

Talvez este seja assunto pouco interesse tenha para os nossos leitores, mas quem sabe se os não ajudará também, a recordar ou a procurar o seu primeiro par de botas.

Texto e foto: Palma

19 comentários a “Caminhando… As minhas primeiras botas

  1. Espero bem que o candidato Vairinhos que andou por montes e vales durante tanto tempo e tão bem, foi recebido em tantos sitios, segundo sei de fonte segura, não tenha gasto as suas solas. É porque a vida continua e outros caminhos o estão esperando concerteza. É homem que não pára.
    Felicidades para quem as merece. Gilda

  2. Oh Palma … só mesmo você !!!! sabe que me lembrei da Nancy Sinatra e ” these boots are made for walking ” … O certo é que as botas são lindas, isso garanto … até porque eu já tive umas dentro do estilo e não foi assim há tanto tempo … MEMORIES!! Loulé continua laranja … Salir mudou … c´est la vie! Uma muito boa semana e aquele abraço.

  3. Lila: É verdade. Tinha ali as botinhas guardadas e achei que poderia ter alguma graça no post.\\ Lembro-me perfeitamente das botas da Nancy Sinatra \\ Salir mudou então de rumo. A nossa amiga Piedade não se aguentou perante a sumarada. E cá vamos cantando uma vezes e rindo outras mas não o Hino da Mocidade, claro.
    Uma boa semana com uma boa semanada no final. Palma

  4. Não me recordo das minhas primeiras botas, mas essas de que fala a lila sei bem quais são. Tenho ali em vinil um disco com a Miss Nancy e as suas boots are mede for walking. Quanto a eleições já vi que no Algarve foi em grande o numero de votos para o ps. Já loulé não é muito pra frente é mais pro tempo volta pra trás lol lol. salvo seja.

  5. Bom dia Palma; vá lá vá lá, ainda se salvou algo por aí, as suas botas, e pelo aspecto ainda aguentam mais umas quantas caminhadas, outras Primaveras virão, e por morrer uma Andorinha… Quando muito menininho, não tive botas, ou era sapatinho ou sandálias, em alternativa usava a pata descalça, e até fazia-mos concursos para ver quem fazia maior ruído ao bater ca pata no chão,rsrs, muito mais tarde é que tive umas, e que “vergonha” passava… “ferraduras” na biqueira e no calcanhar, para cúmulo, cardas nas solas… coisa de pobres, havia que poupar… hoje, a rapaziada não faz a mais pequena ideia do que foram esses tempos “áureos” do “bem” caminhar,rsrs. \\\ Palma, os quadros já se encontram em Loulé e pelo andar da carruagem estou apreensivo a começar pelo catálogo, impressão escura demais. Faça~me um favor, contacte o Almeida para pedir os quadros à Família Andrade e se ele poderá dar uma ajuda na montagem da exposição, não vá ficar quadros por expor por causa do acessório o que é ridículo. Se necessário dê-lhe o contacto para falar-mos pessoalmente. Inté. L.F.

  6. Bom dia Palma.
    Infelizmente, tirando fotos, não tenho qualquer objecto que me leve a recordações tão antigas. Elas não são de facto bonitas 🙂 mas são uma recordação com muito simbolismo, que deve ser passada para as gerações seguintes.

  7. Luis Furtado: ~´a lá que estas botas eram de boa qualidade. O pé é que cresceu um pouco rsss.\\ Lembro-me perfeitamente dessas tais botas cardadas. Só as tive aos dezasseis ou dezassete anos. E também me lembro de muita malta de pé descalço na escola e sem dinheiro para bibe que era obrigatório. A malta hoje nem faz a mínima ideia do que foram aqueles tempos e os mais atrás ainda piores. Vou falar ao Almeida no seu pedido. Entretanto cá me fico com este valente par de botas rsss. Até depois.Palma

  8. Caro Blue68… bom ano…rs…A música nessa altura jorrava como uma fonte até dos artistas menos bons.\\ Por acaso salvaram-se estas botinhas que foram guardadas pela minha mãe e que já atravessaram umas décadas. As nossas primeiras caminhadas começam a ficar cada vez mais distantes…. certamente até se diluirem na memória. A fotografia foi das granes invenções do homem. Quantos milhões de pessoas não nasceram neste mundo cuja imagem não ficou para a posteridade nem dos seus netos.
    Um bom dia de Terça. Palma

  9. Palma; falei com o Luís e fiquei encartado.
    Tratarei amanhã dos contactos todos e acertarei as ajudas que darei por forma a assegurar que o nosso tertuliano ficará bem apresentado aos louletanos!
    Já publiquei post anunciando o próximo evento artístico imperdível.
    Entretanto preciso que ponhas o JoBat em contacto comigo, p.f.

  10. Ah! Lindas botas… as minhas primeiras foram azuis de lã; as de couro form brancas e muito semelhantes às tuas.
    Havia uma moda de guardar as Primeiras coisas das Crianças… até de guardar o 1º dente de leite que caía, para colocar num fio!!!
    Deverei ter dessas coisas na casa paterna… verei um destes dias!

  11. Almeida: Como já estás devidamente encartado rss espero que as coisas corram bem. O Luís merece. E ainda por cima a 2^Exposição da sua vida na terra onde nasceu. Falarei amanhã com o JOBAT.\\ Já agora quando tiveres oportunidade mostra lá as tuas botinhas rsss para ver se são mais bonitas que as minhas kkkkk.\\ Quanto ao 1º dente já não o possuo . Só espero agora é que estes demorem muito para caír. rsss.
    Até mais tarde. Palma

  12. Caro Palma;
    verifiquei esta manhã que a exposição do Luís está quase montada; tive oportunidade um fazer algumas alterações para “dar mais destaque” a algumas peças.
    Falta-me recolher as obras da colecção Andrade e colocá-las lá, já reservei o espaço para elas!
    Preciso de me encontrar com o Jobat e, com ele, acertar alguns aspectos!

  13. António: Estou a ver se encontro o número do Jobat e depois mando-te. Ainda bem que a coisa está encaminhada. Até mais tarde.

  14. Palma muito boa noite.Sabe que você devia mandar dar um tratamento a essas celebres botas.Existe uma sapataria em Lisboa que faz esse trabalho.Se quizer saber quando me encontrar eu digo-lhe onde fica.Um abraço.

  15. Logo que vi estas botinhas, vasculhei gavetas à procura de uma foto minha, com umas muito idênticas. Encontrei, e como eram lindas…. como as suas. É bom guardar lembranças.

    Luisa

  16. Por acaso escaparam às vicissitudes do tempo. Pouca coisa dessa época guardo. Um bom fim de semana Palma

  17. Quem me dera possuir as minhas primeiras botas, das quais não me lembro como é natural. Nem faço ideia como seriam. De certeza que bem diferentes das de hoje onde se encontram em centenas de marcas desde as de luzo às mais simplórias. Manoel.

  18. Quem sabe por onde andarão as minhas 1ªas botas. Tanta coisa despareceu já desde esse tempo. Mas é uma bela recordação. Carlos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *