Cem anos de Turismo em Portugal

No princípio do século XX, o reconhecimento da importância do lazer levou a que quase todos os países da Europa criassem instituições governamentais com o fim de se promover e organizar o Turismo.
No que toca a Portugal, a implantação do regime republicano introduziu transformações políticas, sociais e administrativas. Na Sociedade Propaganda de Portugal, o seu fundador, Leonildo de Mendonça e Costa, foi substituído na presidência por Sebastião Magalhães de Lima, iniciando-se um novo ciclo. A realização do IV Congresso Internacional de Turismo traria dividendos para o regime republicano, sobretudo na imagem externa de Portugal, sendo uma prova da aceitação do regime por parte de outros países europeus.

 

Neste ano de 2011 também em Quarteira, está a decorrer uma exposição sobre como decorreram estes cem anos naquela estância balnear do nosso concelho.

A exposição que teve a supervisão do Engº Luís Guerreiro está decorrer naquela localidade até ao próximo dia 1 de Julho.

Quanto à foto que apresentamos trata-se de um dos autocarros que há cerca de cinquenta anos fazia o transporte de gente de Loulé que esperavam anciosamente pelos domingos para se banharem nas quentes águas da praia de Quarteira, a mais procurada do nosso concelho.

 

Fonte: Jornal Oeste Online – Imagem: foto gentilmente cedida por Luís Guerreiro – Camioneta que se encontra no Museu da E.V.A. em Portimão ). –

3 comentários a “Cem anos de Turismo em Portugal

  1. Adoro veículos antigos. Esse da foto é uma maravilha.
    O Mercedes-Benz 260 D (W138) foi o primeiro do mundo de produção em série de automóveis de passageiros a diesel. Em fevereiro de 1936, 50 anos após a invenção do automóvel a gasolina por Carl Benz, a Mercedes-Benz apresentou este revolucionário veículo na Exposição Internacional Automóvel em Berlim. O motor “OM138” de quatro cilindros e 2.6 litros com o sistema pré-câmara (autoria Mercedes-Benz) e uma bomba de injeção Bosch que desenvolvia 33 kW (45 cv) às 3200 rpm e foi instalado no chassi do Mercedes-Benz 200 a gasolina. A bomba de injeção Bosch (de quatro pistons) permitiu maiores rotações do motor de até 3.000 rpm e entrega rapida de combustível.

  2. Viajei muitas vezes nesses autocarros. Agora parece tuydo muito romântico mas nessa altura era um frete de todo o tamanho. Cheiros, lixo, gente a berrar, camionete sem andar. O bonito disto tudo é apenas olhar estas fotos e o facto de sermos mais novos. De resto apenas miséria. Madalena

  3. Nestes cem anos de turismo Quarteira sofreu desde a década de sessenta com ideias disparatadas de pessoas que não tiveram vistas largas. Poderia ter-se salvado a parte antiga? A tal Quarteira piscatória ? É que os mamarrachos são tantos e tão misturados com o antigo que tudo se perdeu irreemediavelmente.
    Corteirense

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *