Dançando à chuva com Gene Kelly

Num dia invernoso como o que se faz sentir hoje, apetece ir por aí com o guarda-chuva saltitando por entre as pequenas poças de água deste chuvoso Janeiro, imitando (desastradamente…. claro) o grande Gene Kelly no filme “ Serenata à Chuva”.

O pequeno clip que hoje apresentamos mostra-nos a arte de Kelly no filme que referimos. Ele dançou, coreografou e cantou de uma forma tão simplesmente extraordinária que jamais qualquer cinéfilo o esquecerá.

Gene Kelly aprendeu a dançar ainda pequeno, estimulado pela mãe que o matriculou num curso de dança junto com seus quatro irmãos. Durante a crise económica dos anos vinte, Kelly exerceu diversas actividades, entre as quais bailarino de teatro de variedades. Só 18 anos mais tarde, começou uma carreira na Broadway, em Nova York, ganhando projecção com o papel principal no musical “Pal Joey”, em 1940.
No ano seguinte, Kelly mudou-se para Hollywood. O seu primeiro sucesso foi o filme “Idílio em Dó-Ré-Mi”, de 1942. Combinando passos de dança com movimentos de câmera, o trabalho de Gene Kelly tornou-se clássico em filmes como “Marujos do Amor” (1945) e “Um Dia em Nova York”, de 1949. O filme “Sinfonia de Paris”, de 1951, arrebatou seis Óscars e deu a Gene Kelly um Óscar especial pela sua “versatilidade como actor, cantor, director e dançarino, e especialmente pela sua brilhante contribuição para a arte da coreografia no cinema”.
Em 1952 foi lançado ” Dançando à Chuva”, em que Gene Kelly contracenou com Donald O’Connor e Debbie Reynolds. As seqüências antológicas do filme, marcadas pelo estilo vital e atlético de Kelly, ficaram gravadas na história do cinema.
Depois do sucesso de “Dançando à chuva”, Gene Kelly passou dezoito meses na Europa, onde concebeu o filme “Convite à Dança”, que dirigiu e coreografou e em 1960 foi agraciado com a Legião de Honra do Governo Francês. De volta aos Estados Unidos, Gene Kelly realizou uma sucessão de filmes bem sucedidos. Actuou como director e estendeu a sua participação a programas de televisão.
Nos anos oitenta, entretanto, a carreira cinematográfica de Gene Kelly entrou em declínio. De qualquer modo, cinco anos mais tarde, recebeu ainda um prémio por toda a sua obra, da Academia Americana do Filme . Aos oitenta e três anos Kelly não resistiu a um derrame e partiu para a eternidade onde certamente continuará a encantar milhões de admiradores, quem sabe , saltitando nas nuvens.

Palma – Fonte: UOL – Educação

7 comentários a “Dançando à chuva com Gene Kelly

  1. Tudo aquilo é lindo. O cenário. A chuva. As montras. O Kelly vestido impecavelmente à época com fato,chapeu e depois aquele sapateado. É de encanto. Viva a 7ª Arte. Nini

  2. E agora com os DVDs muitos milhões de cópias se venderão deste filme. Merece. Um grande actor, dançarino e coreógrafo. Apesar da evolução do cinema faziam falta este tipo de filmes. J.Joaquim

  3. As versões cantadas e dançadas são mais que muitas, mas o original do Gene é única:
    Singin’ In The Rain
    Gene Kelly

    I’m singing in the rain
    Just singin’ in the rain
    What a glorious feeling
    I’m happy again
    I’m laughing at clouds
    So dark up above
    The sun’s in my heart
    And I’m ready for love
    Let the stormy clouds chase
    Everyone from the place
    Come on with the rain
    I have a smile on my face
    I walk down the lane
    With a happy refrain
    Just Singin’, singin’ in the rain
    Dancing in the rain
    I’m happy again
    I’m singin’ and dancin’ in the rain
    I’m dancin’ and singin’ in the rain

  4. Amigo Palma,

    Depois de o vídeo ter acabado, fiquei parado e extasiado a rebobinar tanta coisa…, que dei por mim a reflectir positivo sobre o meu passado, como se ele tivesse sido uma paisagem tranquila.
    Este é um filme super clássico entre os musicais, comédia e romance; um bálsamo!
    Só o vi uma vez! Hoje, depois de ter ouvido a música muitas vezes ao longo dos anos, foi a segunda vez que vi aquele máximo de expressão plástica de sapateado, e o expandir cantante da paixão e alegria dele, depois de se despedir da Kathy, a namorada, por quem lutou [no filme] para que o Cinema lhe reconhecesse o valor como cantora excepconal.
    Parece que esta bela e eterna cena de dança à chuva, não tem a vêr com o ‘enredo’ do filme; foi, digamos, que um ‘extra-texto’, tipo improviso! Talvez, a ‘sobremesa’ da história! Afinal,… “ninguém viu” aquela beleza de cena, para além do ‘chui’!
    Gene Kelly, foi um homem que dentro e fora do cinema, tinha uma personalidade que fazia amigos sem as pessoas se verem. Era a empatia personificada!
    Diz-se que não há insubstituíveis. Alguém conhece alguém que interpretasse aquela cena de igual impacte? nem Fred
    Astaire seria capaz do desempenho.
    É por isso que I’m Singing in the rain é imortal!

    Obrigado
    Um abraço
    César Ramos

    [Faço votos p/que hoje consiga a habilidade de fazer passar a publicação do comentário. Tenho feito burrices, na certa!]

  5. Caro Cesar Ramos o seu comentário veio enriquecer este post sobre o tão ilustre dançarino que foi o Gene Kelly. Eu até há pouco tempo confesso que também só tinha visto o filme uma vez. Mas passando na Fnac descobri o dito em DVD. É claro que agora já o vi várias vezes.\\ Também é verdade que aquela cena foi apenas observada pelo guarda de serviço…..nem a Deby Reynolds deu pela festança…rsssss.\\ Apesar de a evolução do cinema e de tudo o que é possível fazer-se hoje não têm aparecido coisas neste género o que seria sempre um sucesso. Será que Gene Kelly não tem igual ? Abraço
    e uma boa noite. Palma

  6. … o mais jovem cá de casa, já deve ter visto o filme, sem exagero 20 x … depois que lhe comprei o dvd … é pra todas as idades 🙂 … Palma … boa despedida … deste, que o que vem é só mais um de muitos ainda 😉 abraço

  7. Lila: Antes de mais obrigado pela lembrança. Assim seja.\\ Quanto ao DVD
    é mais uma das maravilhas da nossa era. Quem nos diria que podíamos ter cinema em casa com filmes que tanto gostávamos ? O mais jovem afinal tem bom gosto. Quem sai aos seus não degenera rsss. Abraço. Até amanhã. Palma

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *