EXPOSIÇÃO A NÃO PERDER

Um grupo de amigos de L.F junto do óleo de sua autoria "A Conquista de Loulé"

Um grupo de amigos de L.F junto do óleo de sua autoria "A Conquista de Loulé"

Vítor Aleixo neto do poeta  A. Aleixo junto do retrato do seu avô

Vítor Aleixo neto do poeta A. Aleixo, junto do retrato do seu avô

JÁ ESTÁ PATENTE AO PÚBLICO A OBRA DE L. FURTADO

Como havíamos anunciado foi esta tarde aberta ao público a Exposição de óleos e aguarelas do pintor louletano Luís Furtado na Galeria de Arte do Convento Espírito Santo em Loulé.

Apesar do pintor não se encontrar presente por motivos de ordem familiar, acorreram à exposição muitos dos seus amigos de Loulé além de outro público que se deslocou de outras localidades do Algarve.

Assim, aqui fica o convite aos nossos leitores, para se deslocarem àquela Galeria de Arte da CML a partir de amanhã e até ao dia 28 do próximo mês de Novembro.

Texto e fotos: Louletania

14 comentários a “EXPOSIÇÃO A NÃO PERDER

  1. Esta semana passarei pela Galeria
    para apreciar esse quadro do António Aleixo que me parece ser muito interessante. É evidente que também irei apreciar os outros. Mas chamou-me especial atenção esse pois sou um apreciador da obra de Aleixo. Boa sorte para o pintor.

  2. Cada um que passa na nossa vida passa sozinho, pois cada pessoa é única e nenhuma substitui outra. Cada um que passa na nossa vida passa sozinho, mas não vai só, nem nos deixa sós. Leva um pouco de nós mesmos, deixa um pouco de si mesmo. Há os que levam muito; mas não há os que não levam nada. Há os que deixam muito; mas não há os que não deixam nada. Esta é a maior responsabilidade da nossa vida e a prova evidente de que duas almas não se encontram por acaso.
    (Antoine De Saint-Exupéry)

  3. A viagem mais importante que podemos fazer na vida é encontrar pessoas pelo caminho.
    (Autor desconhecido)

    Esta tarde os amigos juntaram-se para celebrar a obra de outro amigo. Louletano

  4. Viva Palma; valha-me São Bartolomeu, eu se calhar já não sou eu… e foi assim por um bocado, que não fiquei esborrachado com tanta clientela,rsrs. Pelas fotos, (o que agradeço), dá-me a sensação que só lá estiveram alguns dos meus amigos, ou seja, “os suspeitos” do costume,rs. Depois conte-me coisas, para ficar a saber das linhas com que me coso… será que os convites ficaram esquecidos algures por aí num cantinho? Não se preocupe que eu também não… como dizia Camões, (título de um dos quadros), valeu a pena, tudo vale a pena, quando a “mente” não é pequena. Porque é que não nasci em Lisboa? Resta-me a consolação de que os amigos que lá estiveram, são poucos, mas são bons… Vou pro Carnaval 2010, é mais divertido,rsrs.Inté. L.F.

  5. Luís: Os amigos que estão nesta foto são os que antes de encerrar a Galeria quiseram ficar no «retrato» junto da Conquista de Loulé . Outras pessoas estiveram lá logo às 18H00 e posso dizer que conhecia algumas de Faro ( a Liliana e uma amiga) de Boliqueime, de Paderne e outra malta de Loulé. É evidente que neste tipo de eventos nunca aparecem multidões. A população tem agora um mês para visitar a Expo. É evidente que numa qualquer noite de bruxas à americana não faltarão mirones. Mas isso são coisas de outro rosário. A expo está limpinha. Os quadros são bonitos e Viva a Arte em geral mais a do Luís Furtado de Portugal rsss. Esta veia poética parece-me que hoje não está grande coisa. UM bom dia de Domingo. Palma

  6. Valia a pena o Luís pintar de novo a sua rua porque aquele quadro agora de colecção particular está lindo. E ainda por cima é um Loulé que quase não existe. Está completamente modificado. E houve muita gente a apreciá-lo bem como o do Aleixo, do Mercado e das aguarelas como é natural. Os quadros que dizem respeito à terra têm sempre mais admiradores. O pessoal gosta dos recantos.

  7. Eu completo a sua veia poética… «do Luís Furtado de Portugal» e dos Algarves,rsrs. Muito me conta Palma, e a Liliana, arregalou a vista do que presenciou?… ou foi só “beber um copito”?rsrs. A Liliana é moçoila de palavra, disse que ia e foi mesmo. Temos que a convidar para fazer parte da tertúlia, não podemos é encomendar cabidela,rsrs. Isto de inaugurações ao Sábado, não dá lá muito jeito para quem já combinou um fim de semana com calor e tudo, não dá não… quando da 1ª, fui eu que a divulguei, e quase toda a imprensa nacional falou de Loulé, se Loulé quer ficar conhecida por outras coisas, daí lavo as minhas mãos,rsrs. Vou pro balet, é pra outros eventos, é cultural, é divertido,rs. Inté. L.F.

  8. Paulo, não sei se seria capaz de pintar de novo essa rua, e se o fizesse não seria o 1º. Por exemplo, o Monet, pintou alguns 20 quadros da catedral de Rouen quase de seguida. Esse quadro teve a sua época, hoje não seria capaz de pintar igual, tenho um outro da mesma rua, (mais pequeno), no sentido contrário começado em 77, está por acabar. Cumprimentos. L.F.

  9. Olá! Desculpem só agora comentar, mas foi longa a noite passada, devido à penosa despedida do Pieter…
    Esse outro, um talentoso belga que se acolheu em Quarteira há 30 anos, ontem disse adeus aos amigos que cá deixa e consigo leva o idealismo que fez jorrar enquanto cá viveu.
    Ora, ficou o Luís com a ideia de que foram poucos aqueles que compareceram. Na verdade não os contei, mas foram em bom número e gostaram daquilo que viram. Foram vários aquelos que me disseram que irão voltar para se deliciarem com a serenidade e bem estar que sentem a ver as obras expostas. Deslocarei lá os meus, mais de duzentos, alunos em grupos de catorze, durante vários dias. Outros professores farão o mesmo.
    As boas exposições registam visitantes todos os dias e não necessariamente multidões na abertura.

  10. Tem razão o Almeida. A Exposição vai abrir amanhã segunda-feira e por isso até ao término serão muitos certamente os louletanos que passarão por lá.

  11. Luis Furtado acho que deveria acabar esse seu quadro da sua rua mas sendo assim vista do lado oposto. Que bela essa ideia do Professor Almeida levar lá os seus alunos. Mais de duzentos ! Ainda há gente com amor pelas artes e que o sabem transmitir ou gostam de transmitir aos seus alunos. PAULO

  12. Senti por lá a falta de alguma pessoas que tinham a obrigação de ali estar. Mas é assim Loulé.

  13. Ai … ai … Luis … eu gosto dum copito … não nego … mas fui pra exposição tá? … depois bebemos um em conjunto … c´a malta porreira aí de Loulé ok? ainda vou voltar à dita … e mais uma vez parabéns … não sabia pra onde me voltar. Obra maravilhosa. Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *