FADO A PATRIMÓNIO IMATERIAL DA HUMANIDADE

****** No seguimento de um processo que envolveu a Câmara Municipal de Lisboa e o Ministério da Cultura , foi formalizada a candidatura do FADO a património da Humanidade.

****** Em cinco anos de investigações que envolveram dezenas de pessoas – fadistas, músicos, académicos, investigadores – todos os dias se descobriu coisas novas; partituras, discos, livros, iconografia, entrevistas, etc. Os indicadores são para já positivos e assume-se, pelos sinais informais que chegam da Unesco, que esta candidatura está mais bem estruturada e documentada do que a do tango, que foi aceite em 2008 segundo revela Rui Vieira Nery. Os próximos meses serão decisivos, mas a resolução final só será revelada em Setembro do próximo ano.

………… «O Fado é a mais tocante e a mais comprometedora expressão musical do nosso fatalismo» António Botto

*************

Fonte: D.N. – N.S. Noticias – Sábado –

20 comentários a “FADO A PATRIMÓNIO IMATERIAL DA HUMANIDADE

  1. O Fado merece bem ser património da Humanidade. E a Guitarra Portuguesa é um instrumento que só os portugueses
    fazem vibrar desta forma que ouvimos. Emília

  2. Palma; só agora li o comentário do vedetismo que continua e continuará, por vezes até, por aqueles que menos valem… o verdadeiro artista passa ao lado destas quezílias da treta,rsrs, e viva o Fado. Estou de corda ao pescoço… a revista vai mesmo para o ar no dia 20 e se calhar pela primeira vez na vida vou falhar com um cenário (cortina) mas como não me cabe a culpa… à última da hora lembraram-se de embelezar uma cena precisamente para o Fado e 1º está o Fado né?… e cortina já lá têm uma, está um bocadinho usada mas não deixa de ser cortina,rsrs. Com as notícias que estou a ouvir nem sei se vale a pena acabar a revista, quem é que vai vê-la?… não sei não, espero estar enganado. Inté. L.F.

  3. Luis: Neste meio como noutros há sempre as invejazinhas e as quezilias da treta como você diz. Mas faz parte
    do jogo da vida, pelo jeito. E quanto à cortina não pode aparecer uns dias depois ? \\ As notícias não são boas mas o que é certo é que o pessoal está presente à mesma nos espectaculos que se vão fazendo. Não viu em Coimbra.. aqueles dois concertos que se esgotaram em horas… é isso é que eu não percebo. Até pensava que aquilo ía ser um falhanço e no fim o pessoal lá apareceu. E com a Revista vai concerteza ter aderência…. mesmo que seja um pouco menos e que os bilhetes não sejam exagerados.. claro. Aguardemos. Abraço e força nos braços….. rs Palma

  4. … o António Botto disse … muitos dizem … e o FADO é tudo isso, mais o que eu não sei dizer … Amália imortal … pensava que o nosso amigo só se dedicava a conquilhas … afinal cortinas também é com ele ?! Muita ***** pra estreia da revista ! e bom fim de semana pessoal.

  5. Lila: Na verdade o Fado é tudo isso e muito mais……..\\ Quanto ao nosso amigo , como vê também trabalha em cortinas. Quando tiver qualquer problema e mudar de cortinas na sua sala a ou na minha a gente convida-o um fim de semana …e rsss. Estamos brincando pois na verdade aquelas cortinas e das quais eu gosto muito (por ser coisa de teatro) também dão um trabalhão…… Abraço Palma

  6. Luisa Moreira: Por aí se vê que a Amália depois do 25 foi injustamente
    achincalhada na praça pública. Amália sempre se deu com gente de ideais diferentes. Este fado dedicado aos presos politicos do regime de Salazar é para mim um dos três fados que mais admiro Alan Oulman e David Mourão Ferreira foram autores de nível altíssimo. Pode-se dizer também que Amália foi uma pessoa com sorte porque teve com ela os melhores compositores da época. Metade do seu sucesso deve-o a eles. Na minha opinião. Abraço – Palma

  7. Fernando Pessoa também descreveu o Fado na sua visão:
    O FADO E A ALMA PORTUGUESA

    Toda a poesia – e a canção é uma poesia ajudada – reflecte o que a alma não tem. Por isso a canção dos povos tristes é alegre e a canção dos povos alegres é triste.

    O fado, porém, não é alegre nem triste. É um episódio de intervalo. Formou-o a alma portuguesa quando não existia e desejava tudo sem ter força para o desejar.

    As almas fortes atribuem tudo ao Destino; só os fracos confiam na vontade própria, porque ela não existe.

    O fado é o cansaço da alma forte, o olhar de desprezo de Portugal ao Deus em que creu e também o abandonou.

    No fado os Deuses regressam legítimos e longínquos. É esse o segredo sentido da figura de El-Rei D. Sebastião.

  8. Adoro passar por Retiros de Fados e um dos que peço sempre para cantarem é o FADO ERRADO
    Letra: Frederico de Brito

    Errei porque te amei a vida inteira
    Sem nunca deste amor fazer alarde
    Agora ando para aqui numa canseira
    Pois não encontro a maneira
    E para te deixar é tarde

    Se alguém me perguntar qual foi o erro
    Direi que foi amar-te até mais não
    Foi culpa deste amor a que me aferro
    Com erro atrás de um erro
    Há já erros sem perdão

    ESTRIBILHO
    Assim que te escolhi, errei!
    Por querer viver para ti, errei!
    Calquei esta paixão
    Esmaguei o coração
    E se fiz bem ou não, não sei!

    Segui o teu olhar, errei!
    E quando quis voltar, errei!
    Mas reparei depois
    Que o erro era dos dois
    E foi um erro a mais que eu encontrei

    Foi erro aquele beijo prolongado
    Que fez nascer em nós ideias loucas
    (Ai) Foi erro termos sempre a nosso lado
    Um desejo acostumado
    Ao calor das nossas bocas

  9. Lila e Palma; nada de confusões… não é uma cortina normal onde basta escolher o tecido e costura-la, esta é pintada, (9x5m.), num rendilhado à moda do Minho com chaves, corações, flores e os seguintes dizeres;
    O meu curação e o teu sempre juntos no teatro Maria Vitoria.
    Cando bires a revista à Portuguesa tenho que dar a chabe do meu curação.
    Se fosse só costurar já estava feita,rsrs. Cumprimentos, tenho que ir de abalada. Inté: L.F.

  10. Luis …nós sabemos … quem me dera saber “costurar” dessas cortinas … esse é o seu FADO !
    O nosso amigo Palma tem um fado, eu tenho outro … triste (nem tanto) fado temos nós … abraços!

  11. Luís e Lila: Sabemos que a Cortina de que fala o Mestre Luis não é de sala de estar, nem sequer de salão real rsssss. O que é preciso é mãos à obra que o tempo urge. E as meninas a dançar levam aqueles lençinhos dos namorados à moda de Vila do Conde ? \\Lila quanto ao meu Fado não tenho que me queixar graças a Deus e a quem me ajudou na vida. Contento-me com o que veio até hoje….. pois do futuro nada sei nem quero saber rsss ! Palma

  12. Porque é que isto está mal ? Por estas e por outras —-Um Fado –
    -Como explicar que um casal de magistrados que residem na comarca onde trabalham tenham direito a dois subsídios de residência? E como explicar o subsídio de residência se for um casal de magistrados jubilados? E como explicar que os juízes do Tribunal de Contas beneficiem do mesmo subsídio?

  13. O Yuri tem razão. Esse fado dos Snrs. Juízes é um fado maravilhoso. Quem tem essa regalias de todos nós ? Ninguém. Alguém já ouviu um Snr. Magistrado dizer que não está certo que eles recebam tal regalia ? Deviam ser eles a dizer que estás mal.
    Oficio

  14. Cada um tem o seu fado mas esses senhores magistrados de fado triste não se podem queixar.

  15. O Candidato M.Alegre insurgiu-se e com razão “”””Coimbra, 15 out (Lusa) – O candidato à Presidência da República Manuel Alegre defendeu hoje que os canais de televisão devem ouvir diferentes economistas sobre a crise e não convidar “apenas ex-ministros das Finanças que acabam por cortar a esperança e o direito ao sonho”.

    Manuel Alegre criticou “as televisões que ouvem sempre as mesmas pessoas, que repetem as mesmas ideias, dizem as mesmas coisas e sempre no mesmo sentido”.

    Num debate com estudantes e professores da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC), subordinado ao tema “Inovação e emprego – Que futuro para as novas gerações?”, insurgiu-se contra o alegado privilégio que os canais de televisão concedem aos “campeões do corte”, especialistas que insistem “em cortar mais, cortar mais…”.

  16. Palma,

    Tenho a certeza que será …

    O valor imaterial do nosso Fado é sem duvida merecedor desta distinção …!

    Um Abraço da M&M & Cª!

  17. Caros amigos Yuri, Ofício, Madalena e Miguel Brito. Obrigado pela vossa visita a este Fado Nosso de cada dia rss e que ele seja na realidade considerado Património Mundial. \\ Madalena: Eu já nem oiço os tais comentadores. Sempre os mesmos. Todos os dias e m todos os canais . Só gostava de saber quanto ganham estes gajos para despejar a mesma coisa todos os dias como se fosse uma lavagem aos nossos cérebros. O que vale é que eu tenh um bom comando na manita…rsssss Abraço Palma

  18. Vale a pena adquirirem um cd saído agora.
    As “CANÇÕES DA REPÚBLICA” é um CD que comemora o Centenário da República Portuguesa, reunindo canções que se cantavam em Portugal há 100 anos.
    A voz é do tenor Carlos Guilherme, acompanhado ao piano por João Balula Cid.

    Este trabalho reúne canções portuguesas escritas e popularizadas em Portugal entre 1889 e 1927 (períodos pré-regicídio, implantação e duração da 1ª República), recolhidas nos arquivos das Bibliotecas do Conservatório Nacional de Lisboa, Sociedade Portuguesa de Autores, Museu do Teatro e Biblioteca Nacional.
    São canções de cariz popular, extraídas de algumas peças de teatro de revista e opereta que se apresentavam na época juntamente com alguns fados que então se popularizaram.

  19. Em boa hora a CML Lisboa e o Minist. da Cultura propuseram o Fado a Património Mundial. Não é menos que o Tango o Flamenco ou outros estilos. Como fadista fico muito contente. Mário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *