Filarmónica Artistas de Minerva – 135 anos !

Comemoram-se hoje 135 anos sobre a formação da Filarmónica Artistas de Minerva, sendo certo que desde o seu primeiro concerto em 21 de Maio de 1876, a Banda nunca interrompeu a sua actividade até aos dias de hoje. É verdadeiramente um caso raro no universo de 800 Bandas que existem em Portugal.

O Cine – Teatro esteve repleto de um público atento e admirador da centenária banda louletana, tendo aplaudido com entusiasmo as dez peças musicais apresentadas no espectáculo.

É de salientar o bom gosto do reportório escolhido para esta comemoração, pois foram-nos oferecidas obras de grandes músicos internacionais não tendo sido esquecidos também alguns autores portugueses.

No final, o Maestro José Branco que se encontra à frente dos destinos da Banda desde 1988, estava visivelmente emocionado tal como os componentes da nossa Filarmónica depois das

ovações do público presente.

Como não poderia deixar de ser, a Marcha da Mãe Soberana, de autoria de Manuel Campina, arrebatou a audiência, que de pé acompanhou trauteando e ao compasso de palmas, este inolvidável hino que emociona sempre qualquer louletano onde quer que o escute.

Texto e fotografia : Palma

 

10 comentários a “Filarmónica Artistas de Minerva – 135 anos !

  1. 135 anos é obra.Com todos os problemas que todos sabemos que esta banda tem enfrentado é quase um milagre funcionar assim desta forma magnifica. Opus

  2. Não assisti ao concerto mas admiro bastante esta banda de Loulé que esta sempre em renovação. Há muita gente nova o que dá uma força especial à banda. Tenho uma filhota com poucos aninhos mas teria muito gosto em vê-la integrar um dia a Filarmonica. E viva a Filarmónica Minerva . Ana Maria

  3. Adoro ver a Banda passar na rua. O brilho é diferente e a música fica no ar. Parabéns à Música Nova Filarmónica

  4. Não se chega a perceber aquela gaiola por cima da antiga Sede da Música Nova. Por quantos anos mais vão os músicos andar a ensaiar encavalitados ? O Edifício destina-se a algumas associações ? Quem sabe ? Jota

  5. Quem se recorda de uma cançaõ de Xico Buarque que fez sucesso há muitos anos ?
    Aqui fica essa excelente letra:::::::
    A Banda Chico Buarque

    Estava à toa na vida
    O meu amor me chamou
    Pra ver a banda passar
    Cantando coisas de amor

    A minha gente sofrida
    Despediu-se da dor
    Pra ver a banda passar
    Cantando coisas de amor

    O homem sério que contava dinheiro parou
    O faroleiro que contava vantagem parou
    A namorada que contava as estrelas parou
    Para ver, ouvir e dar passagem

    A moça triste que vivia calada sorriu
    A rosa triste que vivia fechada se abriu
    E a meninada toda se assanhou
    Pra ver a banda passar
    Cantando coisas de amor

    O velho fraco se esqueceu do cansaço e pensou
    Que ainda era moço pra sair no terraço e dançou
    A moça feia debruçou na janela
    Pensando que a banda tocava pra ela

    A marcha alegre se espalhou na avenida e insistiu
    A lua cheia que vivia escondida surgiu
    Minha cidade toda se enfeitou
    Pra ver a banda passar cantando coisas de amor

    Mas para meu desencanto
    O que era doce acabou
    Tudo tomou seu lugar
    Depois que a banda passou

    E cada qual no seu canto
    Em cada canto uma dor
    Depois da banda passar
    Cantando coisas de amor

    http://www.vagalume.com.br/chico-buarque/a-banda.html#ixzz1N6mxzyve

  6. Bonita idade…esperemos que se mantenha sempre viva esta Filarmónica e que recupere a antiga sede na Ancha. Da qual tenho boas recordações…os bailes, o bar e a TV quando ainda era coisa de luxo acessível a poucos…

  7. E eu Palma… que à 58 anos entrei na banda, ainda comecei a solfejar, mas, quis o destino encaminhar-me para outras bandas e hoje só vejo a banda passar,rsss. Para quando a sede? L.F.

  8. Opus , Ana Maria . Clave, Jota, agradecido por terem passado por aqui no aniversário da nossa Banda. Felizmente hoje as Bandas um pouco espalhadas pelo país foram rejuvenescidas de gente jovem. Houve um tempo em que elas estiveram à beira de desaparecer por falta de interesse da juventude mas de há vinte e tal anos para cá é nítido o interesse dessa camada jovem pelas Bandas. E ainda bem – Palma

  9. Jorge: É de justiça entregar-se-lhe a velha Sede renovada. A Banda precisa de um espaço condigno. Abraço – Palma

  10. Luis Furtado: Que instrumento teria escolhido o meu amigo nessa altura ? Se eu fosse moço novo hoje entraria para a Banda. Adoro entre outros o Clarinete. É um instrumento divinal.\\\\ E a Banda passa mesmo aí à portada do seu castelo ? rs….. Abraço – Palma

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *