Foi há 42 anos….

Como o tempo passa veloz ! Parece que foi há relativamente pouco tempo e já hoje se completam quarenta e dois anos sobre o maior sismo ocorrido em Portugal de que os vivos se recordam.

A magnitude do sismo de então, 7,3 na escala de Richter fez tremer, Portugal , Espanha e Marrocos. Mas foi aqui no Algarve onde o pavor tomou conta das gentes que saíram às ruas, alguns como Deus os deitou ao mundo. Casas caídas, muros destruídos, brechas enormes em prédios e templos . Qualquer coisa de que as gentes vivas na época diziam nunca ter assistido.
“Portugal tem sido afectado por vários sismos de magnitude moderada a forte, que muitas vezes resultaram em danos importantes em várias cidades do país.

A maior parte dos sismos graves tiveram origem em zonas interplacas, cuja sismicidade pode considerar-se elevada, uma vez que Portugal está perto da fronteira entre a placa africana e a placa Euro-Asiática (podem ser sismos de magnitude elevada (M>6), têm origem no oceano e têm períodos de retorno de algumas centenas de anos – aponta-se para que sismos com a intensidade do de 1755 seja cerca de 250 anos). Os epicentros dos maiores sismos localizam-se perto do Banco de Gorringe, a Sudoeste do Cabo de São Vicente – In Wikipédia“

««« Foto : Rua de Loulé após o tremor de terra – Século Ilustrado de 8.3.1969 –

11 comentários a “Foi há 42 anos….

  1. Lembro-me perfeitamente dessa noite em que grande parte de nós pensávamos que tudo iria desabar. Afinal apesar de casas caídas , paredes rachadas não houve mortos por cá. Loulé pelo que dizem está sobre uma das tais falhas que Deus queira que nunca falhem ! Gigi

  2. Não estava cá Palma, mas quando regressei em Junho tinha a mostra duma racha enorme no meu quarto.
    Muito respeitinho é o que tenho por estes fenómenos da natureza … e nunca se sabe …

    Que Deus tenha misericórdia de nós!

    Será que o bom tempo vai permanecer amigo da Louletania pelo carnaval?! esperemos!!

    Abraço extensivo … ah! e o cartaz do nosso amigo lá está a saudar-nos à saida de Faro em direção a Loulé … lindo!!

  3. Gigi e Kapa: Também eu me recordo perfeitamente do medo que se apoderou de todos nós. Depois era o receio da repetição… que felizmente não aconteceu. Palma

  4. Liliana: Já vi que Hambourg era o seu paradeiro preferido na altura. Tempos psicadélicos rsss. Por cá tivemos um medo dos diabos. Lembro-me perfeitamente de estar deitado e sentir o ruido das paredes como que a abrirem-se…. e outros sons próprios de uma noite de terror ! Abraço que o tempo esteja bom apesar de eu não ser um folião carnavalesco…rsss…..

  5. Palma e Liliana; estou furibundo com o cartaz que imprimiram, resultando numa deturpação sem precedentes em relação ao original… o Palhaço mais parece um bonequinho em cima da palavra Carnaval. Cliquem em, Carnaval de Loulé 2011 e nas fotos, está lá o original e o impresso, vejam as diferenças. Quem terá sido o responsável por tal descalabro? Se eu estivesse aí, não admitia tais alterações… se fosse para melhor, tudo bem, para pior, nunca!!! Em terra de cegos…
    Palma; quando é que envia por email o tel. da rede? Cumprimentos. L.F.

  6. PS: no Carnaval de Loulé 2011, (fotos) está o original, no Algarve Digital, está o que foi impresso. L.F.

  7. Estava em Bragança no serviço militar…Lá pouco se sentiu. Mas óbvio que soube do susto que os algarvios tiveram…

  8. Eu não estava cá mas a família contava que tinha sido uma noite de terror.

  9. Estamos sujeitos ao mesmo sem que esperemos. Mas a vir que seja no mar alto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *