É quase Natal……..

Entremos, apressados, friorentos,

Numa gruta, no bojo de um navio,

Num presépio, num prédio, num presídio,

No prédio que amanhã for demolido…

Entremos, inseguros, mas entremos.

Entremos, e depressa, em qualquer sítio,

Porque esta noite chama-se Dezembro,

Porque sofremos, porque temos frio.

Entremos, dois a dois: somos duzentos,

Duzentos mil, doze milhões de nada.

Procuremos o rastro de uma casa,

A cave, a gruta, o sulco de uma nave…

Entremos, despojados, mas entremos.

De mãos dadas talvez o fogo nasça,

Talvez seja Natal e não Dezembro,

Talvez universal a consoada.

David Mourão-Ferreira, Cancioneiro do Natal

(Bilhete Posta dos CTT enviado em Dez/1948 de Setúbal p/Loulé – Colec. particular Louletania)

9 comentários a “É quase Natal……..

  1. Boa escolha Palma, um postal de uma época em que todo ele era pintado à mão, hoje, os computadores substituíram os pincéis, são mais bonitinhos lá isso são, não são é tão artísticos, digo eu,rsrs. É um postal com cores quentes e frias, por aqui, as cores estão mesmo muito frias, até estou a escrever com luvas,rsrs. inté. L.F.

  2. … talvez global a consoada … ? … global o descrédito nos homens que se chamam de governantes … quiça … num natal que acontece todos os dias em cada criança que nasce … ai, ai … fico por aqui porque estou como o tempo … ehehehheh
    Que a saúde seja uma constante Palma e Luís! abraço extensivo ao pessoal de casa.

  3. Luis : É verdade. Guardei ao longo da infância e adolescência os postais de Boas Festas que havia lá por casa. Era uma coisa de que gostava bastante. Na altura do natal esperar que o carteiro trouxesse estes belos bilhetes postais dos CTT. Desconheço o artista que o pintou, mas não os troco pelos que são hoje feitos nos computadore,s mesmo sendo os computadores uma maravilha do nosso tempo. Abraço. Por aqui chove . É Natal !

  4. Lila: Realmente achei lindíssimo este poema de David M. Ferreira (Década de 50). Estes votos de uma Consoada global não há maneira de se concretizar….. Desde que me conheço que nesta altura se deseja que o mundo melhore….e tal como no tempo em que o poema foi escrito continuam a existir milhões de seres humanos que nesta época desconhecem o mínimo do conforto de que a maioria de nós não dá qualquer valor. Mais uma vez Boas Festas !

  5. Tó, na foto é o Aristides, tu e o Armando???

    ah grandes maganos, já vos estava no sangue! – tu não admira, tinhas a hereditariedade…
    bjs

  6. Maria do Céu: Bom golpe de vista. O do meio sou eu, com óculos de seminarista…rs….o lourinho é o Armando e o Aristides é o da poupinha.

    Quem havia de dizer que foi tudo o ano passado…rsss ?
    Abraço –

  7. Este post despertou-me o interesse pelos postais dos CTT. Amanhã vou ser se compro alguns pois disseram-me que
    eles continuam a promover novas colecções todos os anos. Boas Festas

  8. Tinha noutros tempos uma colecção de postais dos meus pais e tios que eram lindissimos. Uma cheia daqueles invernos rigorosos estragou-os. Ainda hoje sinto uma enorme pena por isso. Joaquim

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *