O MANEL SINEIRO

Hoje trazemos a esta página mais um quadro do pintor\ cenógrafo Luís Furtado que cedo partiu de Loulé para a capital, em busca de uma profissão mais condigna do que as que na altura

se lhe ofereciam na sua terra.

Pela mão de um seu amigo de infância de quem vamos falar brevemente, José Baptista, o nosso amigo Luís lá foi subindo de degrau em degrau a arte do desenho e da pintura. Não foi fácil, como ele costuma contar aos amigos. Mas na realidade, graças à sua persistência, à sua vontade de vencer mas também aos mestres que ao longo de anos surgiram no seu caminho, conseguiu o Luís alcandorar-se a um lugar cimeiro tanto na arte da pintura como da cenografia.

Este quadro que retrata o “ Manel” louletano, mestre na arte de tocar os sinos e noutras como a da “baracinha” é sem dúvida dos mais apreciados da extensa obra de Furtado.

Muitas foram as vezes que escutei e apreciei a desenvoltura e a arte com que o Manel tocava os sinos da velha Igreja de S. Francisco na freguesia de S. Sebastião de Loulé. De autoria

do grande Fernando Pessoa aqui fica este conhecido poema “ Sino da minha aldeia” em memória desta figura tão bem transportada para a tela pelo nosso louletano Luís Furtado.

 

Palma

*******

 

Ó Sino da minha Aldeia
Dolente na tarde calma,
Cada tua badalada
Soa dentro da minha alma.
E é tão lento o teu soar,
Tão como triste da vida,
Que já a primeira pancada
Tem som de repetida.

……………………………………
Por mais que tanjas perto
Quando passo, passo errante,
És para mim como um sonho,
Soas-me na alma distante.
A cada pancada tua,
Vibrante no céu aberto,
Sinto mais longe o passado,
Sinto a saudade mais perto.

Fernando Pessoa

12 comentários a “O MANEL SINEIRO

  1. Que belo quadro do pintor Furtado. Não conheci a personagem retratada mas no conjunto, quer das cores quer do enquadramento do sineiro está muito bom. Parabéns então.

  2. É bonito sim senhor este quadro do grande pintor louletano.
    Mas este pobre retratado faz-me lembrar os tempos de agora:
    RATING MUDARAM EM 3 MESES! Antes eram idóneas e estavam a fazer o seu trabalho. Agora são terroristas. Quando José Sócrates pedia solidariedade pois o que estava em causa era a moeda – o euro, e que o ataque por estas empresas americanas através de economias vulneráveis, como as dos países do Sul, foi insultado com todos os “mimos”. Agora a moodys classificou o programa de Passos até 2013 de LIXO. E a realidade é esta- que fez Passos – o assalto ao 13º mês. DE RESTO NADA. o HOMEM É UM MEDÍOCRE. do D.N.)

  3. Medíocre é pouco senhor Creta. Neste pouco tempo já se viu que é uma nulidade.
    Quanto ao post de hoje acho que este quadro deveria estar exposto em Loulé em lugar que todos vissem. O Manel foi uma figura que toda a gente conheceu ´pelo menos os mais velhos. Parabéns. George

  4. Este senhor Luis Furtado é um grande artista. Será que é reconhecido como tal? Ou é mais um a juntar a tantos outros ?

  5. A grande pintura é um arte que só está ao alcance de alguns já que existem mundo fora muitos que tentam sem nunca conseguir chegar ao cimo. É o meu caso pois pinto apenas em ocasiões de inspiração mas sinto que me falta muito. Bons quadros os deste pintor louletano.

  6. Ainda me recordo deste homem sempre fazendo a sua baracinha pelas ruas da nossa Loulé. Nunca mais foram os mesmos os toques dos sinos por cá.

  7. Dois sinos tocam ao finado,
    um maior, como que do céu
    chamando,
    e a alma melancólica
    respondendo
    ‘já vou indo, meu pai’,
    é o sino menor dobrado.

    Outro sino
    nove vezes na tarde badala
    ad aeternum evocando a chegada
    do antigo anjo dos mitos .

    Aqui, sinos
    não celebram grandes impérios
    nem cataclismos rememoram
    nem por isto menos sino se torna
    o eco do longínquo que sentimos.

    Aqui também bate o sineiro
    Sinos doces, pequeninos
    e da branca torre
    todo ano
    como num encanto
    desce do Deus menino
    um soprinho.

    (F.Campanella)

  8. Toda esta gente que sabia tocar os sinos das nossas terras vão desaparecendo com os mecanismos electricos. Não é a mesma coisa….mas os tempos a isso obrigam.

  9. Os sinos tocados por pessoas têm um outro sentir…asmãos humanas não são jamais iguais a maquineta qualquer com gravação. Betta

  10. Um Quadro maravilhos pintado por esse artista louletano Luis Furtado.

  11. A Betta tem razão quando diz:Os sinos tocados por pessoas têm um outro sentir…as mãos humanas não são jamais iguais a maquineta qualquer com gravação. Betta

  12. Tive a honra e o prazer the conhrcrer pessoalmente e observar as caminhadas diárias do nosso Manel da Baracinha… Sorriso mesurado e ollhos brilhantes e franzidos espreitando o nosso céu azul, bem algarvio, por baixo do chapéu de feltro redondo e marcado pelo uso…
    Figura silenciosa e querida pelo povo de Loulé, que lhe dava comida e guarida e o protegia do frio, dando-lhe o carinho, amor e dignidade que todos seres humanos necessitam… O nosso Manel foi sem dúvida o Louletano mais fotografado de sempre, sem sair de Loulé, por turistas de todo o mundo…
    O retrato está uma verdadeira obra prima de arte moderno-realista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *