Oliveira com 2850 anos de vida

A árvore mais velha de Portugal certificada neste mês de Julho vive em Santa Iria da Azóia

Uma oliveira bravia com 2850 anos foi identificada como a árvore mais velha do país por um grupo de investigadores da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD). Vive em Santa Iria da Azóia, concelho de Loures.

A árvore está situada no Bairro da Covina, em Loures, no que resta de um antigo olival próximo das ruínas do castelo de Pirescouxe, tendo sido a idade determinada através de um método inovador de datação de árvores antigas desenvolvido pela UTAD.

O processo, que tomou em conta a avaliação de cem árvores, foi dirigido pelos professores José Luiz Lousada e Pacheco Marques, após um contacto do empresário de árvores ornamentais André Soares dos Reis para estimar a idade desta planta lenhosa.

Até aqui, a árvore mais antiga do país – considerando apenas as certificadas até Fevereiro deste ano – contava 2210 anos na certidão de idade e era também uma oliveira, localizada nas Pedras d’El Rei, em Tavira. O método científico aplicado à época é, porém, segundo José Luiz Lousada, menos credível do que o desenvolvido na UTAD nos últimos quatro anos, que se baseia na análise dos padrões de crescimento da espécie, como a altura, o perímetro e o diâmetro.

Antes deste método inovador, entretanto já patenteado, a idade das árvores era atribuída pela contagem dos anéis ou pela técnica de medição do carbono 14, que tende a diminuir com o decorrer do tempo.

De acordo com este investigador, que co-orientou o Departamento de Ciências Florestais e Arquitectura Paisagista da UTAD neste procedimento, os números dão conta de uma árvore monumental: o perímetro desta oliveira mede na sua base 10,15 metros, a altura chega aos 4,40 metros e o diâmetro de copa tem 7,60 por 8,40 metros.

Tiago Pereira Carvalho – in Jornal Público

 

18 comentários a “Oliveira com 2850 anos de vida

  1. É qualquer coisa de assombroso. Pensar que essa árvore já existia antes de Cristo ! Kapa

  2. Vale a pena ver a algarvia de Pedras D’ El Rei. Como é possível uma árvore atingir estas idades ?

  3. Benditas árvores estas. Porque será que em Loulé nestes últimos anos tem sido um desbaste nunca visto ? Porquê ?

  4. Terá que haver alguém, que deva estar atento, PARA SENCIBILIZAR a população a não ter essas atitudes. Ou será que os terrenos onde elas estão, serão bons para a construção civil?????

  5. Ainda há árvores que morrem de pé!!! … neste caso, vivem e sobrevivem de pé.

  6. Que árvore maravilhosa. E os homens tratam-nas tão mal. Ainda me recordo no trempo em que Cavaco era 1º Ministro foram arrancadas milhares de oliveiras na Beira ALta. Um dó de alma. A troco de quê ?

  7. Desconhecia completamente a existência desta árvore. Porque será que se fala tão pouco destas mnaravilhas ?

  8. Que coisa inacreditavel. Essa árvore merece uma visita. Qualquer coisa vivo com mais de dois mil anos é assombroso.

  9. Nunca imaginei qwue houvessem árvors com esta idade.É incrível.

  10. Que maravilha da natureza. Já estive em Stª Iria mas desconhecia que lá existia esta árvore.À próxima tenho de ir dar-lhe um beijo. Merece. Maria

  11. Que coisa maravilhosa. Um dia que passe por eswses lados quero fotografá-la. É digno de ser registado. Abençoada seja.

  12. É extraordinário o tempo de vida desta divina árvore. Deveria ser tratada com com todo o respeito. Possivelmente até será. Deus queira que sim. Carlos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *