OS TRÊS APRENDIZES

os três

NAQUELE TEMPO……………

Estávamos no início da década de sessenta e nos quatro cantos do mundo os Beatles eram os mais escutados. Tão escutados que se pode dizer que revolucionaram não só o mundo da música, como muitos outros factores da sociedade da época. Toda a gente um pouco por todo o lado começou a querer imitá-los formando grupos musicais, deixando crescer o cabelo ou tentando vestir-se mais ou menos « à Beatle».

Também nós por cá na Louletania, não fugimos à regra e começámos a tentar ( de ouvido) a aprender sobretudo, instrumentos de cordas nomeadamente as guitarras acústicas e bandolins pois eram os que haviam à mão.

Na foto escolhida para hoje, eu e mais dois amigos, éramos na altura dos primeiros aprendizes cá do burgo, mais precisamente «na escola de ouvido» que era a Barbearia Clareza. .

E bem ao estilo da época, também saíu esta fotografia em pose, não para qualquer revista ou jornal local, mas simplesmente para recordação ou para mostrar aos amigos e familiares. Afinal estávamos mesmo no príncipio. Depois, um pouco mais tarde, surgiu o primeiro grupo já com a 1ª guitarra eléctrica chegada à Louletania. Falaremos disso depois.

Texto: Palma – Foto: Paulo Nunes

22 comentários a “OS TRÊS APRENDIZES

  1. Conheço os três aprendizes que me parece que aprenderam bem a matéria apesar de ser de ouvido.
    Foram tempos felizes como geralmente são os tempos da juventude. Não voltam mais. Apesar da época ser de proibições e de outras coisas que nem vale a pena falar o ser-se jovem valia mais que tudo. E´que a juventude não volta .

  2. Que bela fotografia a preto e branco para coleccionadores. A pose está mesmo dentro do que os conjuntos na época faziam para as fotos. Um bom fim de semana. Tico

  3. Ora viva! muito animado por aqui sim senhor… o que eu tenho perdido … maneira de falar … nada se perde … tudo se transforma … afinal qual é o Clareza na foto? cusca …;) … Beatlomania … também padeci dela … não cantava nem tocava, mas desde sapatos, camisolas , casacos, calças, bonés etc … tudo passou por mim, cabelo inclusive … Bem Palma, é pra dizer que voltei tá? fiquem bem e um bom dia.

  4. Lila:Não há mal que sempre dure e por isso mesmo aí está o seu pc em grande fazendo uma entrada de leão (embora o Sporting esteja um pouco debilitado) rsss.\\\ A Bealemania mudou tudo. Até a forma d pensar. Que grande época embora por cá tivéssemos de ir comprar os jeans a Espanha e outras coisas mais.\\ O jovem do centro sou eu. Óculos escuros pernas delgada , pose à Elvis do Cadoiço. Tudo a condizer com a época.\\ Vice Presidente peço-lhe que não falte às reuniões pois a Empresa pode falir….rsss\\ Já o nosso Embaixador em Lisboa Luís Furtado tem estado muito ocupado na sua posição de grande empresário de espectáculos de Inverno rsss. Abraço. Boa Quinta. Palma

  5. Uma das mais bonitas canções dos Beatles. Espero que também fosse das de vocês.

    And I love Her
    The Beatles
    Composição: Lennon/McCartney

    I give her all my love
    That’s all I do
    And if you saw my love
    You’d love her too
    I love her

    She gives me everything
    And tenderly
    The kiss my lover brings
    She brings to me
    And I love her

    A love like ours
    Could never die
    As long as I
    Have you near me

    Bright are the stars that shine
    Dark is the sky
    I know this love of mine
    Will never die
    And I love her

    Bright are the stars that shine
    Dark is the sky
    I know this love of mine
    Will never die
    And I love her

  6. Beatlino: Estava para chegar a 1ª guitarra eléctrica a Loulé. Estávamos todos desejosos de ver como era uma na realidade. Parecia um bacalhau. Tinha uma espessura de 4 cm… talvez… e era verde. Falaremos disso daqui a algum tempo. Boa noite a todos.

  7. Gosto da pose dinâmica “à Elvis”.
    Identificá-los, só lançando hipóteses ao ar, assim: o Tó será um deles, o mais alto deve ser o Pecas… o terceiro não sei quem seja.
    Até depois!

  8. Curioso é mesmo o músico da esquerda (marrafa Elvis) possuir seis dedos na mão direita!!!!
    Razão do seu sucesso, esta vantagem competitiva não foi punida pela justiça musical… eram tempos de amadorismo e improviso! O Tó deve ser o pequenote da direita que toca no bandolim como quem prepara uma tortilha na frigideira 😉

  9. Quem é vivo sempre aparece,rsrs.b Palma, esta foto tem qualquer coisa de estranho, ou você encolheu, ou era demasiado alto para a época… já o rapazinho da direita deve ter vestido o casaco do pai,rsrs. \\\ Ontem, aqui no bairro houve “grande” reboliço, inté apareceu na TV canal 1, motivo; a gripe… paredes meias com uma escola existe um posto de atendimento à “doença” e o motivo da reclamação foi a existência de máscaras espalhadas pelo chão… telefonámos ao Presidente da junta… resposta; “que é que quer que eu faça”? observação; pois é, se fosse antes das eleições o Sr. não falaria assim!!!… toma lá que é democrático,rsrs. arranjámos outros meios… veio a TV… bem filmaram as máscaras e a escola, (motivo do reparo), e nem uma imagem. Como vê, continuam a dar-nos música… prefiro a do seu, (nosso) tempo,rsrs. Inté. L.F.

  10. Oh amigo Almeida, em terra de cegos não queiras ser mais um. Então não vês que o sexto dedo é o travessão da guitarra?rsrs. O Palma diz que é o do centro, acreditas? Que grande bigode pra idade que ele teria naquela época,rss. É muito natural que visite a exp. pra semana se não houver contratempos e depois de “assinar alguns contratos”.rss. Inté. L.F.

  11. Sem dúvida Luís que a tua vista está boa e não se deixa confundir por “xico-espertos”
    Olha: Trás contigo poster para eu dar à garotada e não utilizar os que estão na Galeria!
    Ontem levei lá, mais vinte e seis, de uma só vez… e resultou, tenho imagem disso que te darei.
    Então: na foto és tu o do centro… já de bigodame?

  12. Furtado e Almeida: Já ri aqui um bocadinho com o os vossos prognósticos. O pequenote da direita é louro. Coisa que eu nunca fui nem mesmo no Carnaval. Eu sou o mais alto porque tinha diferença de um 1 ano e do doutro dois anos. Na esquerda com a sua popinha à Elvis está o Aristides aí de S. Sebastião, amigo de muitas horas de música na Barbearia Clareza e o outro é o Armando da “Poppy” . Elementar meus caros amigos . Que falta de «faro» rssss. \\\ Luis quanto à Agripina estamos bem aviados pois quando ela despertar por aí com a mentalidade de muita gente vai ser uma pagodeira, salvo seja. Aguardemos pela invernia porque hoje está um autêntico dia de verão. \\\ A malta da escola continua a visitar a expo e têm dado um toque de alegria à sala pois a juventude só se vive uma vez. Até mais tarde. Abraços e nada espirros. Palma

  13. Por falarem em música fui ver a Gala 2 dos conjuntos dos anos sessenta e para lá da falta dos principais a coisa não teve grande piada . Já não me apanham lá. Aquilo é negócio ou homenagem ? Cheira-me a esturro. Music

  14. Os primeiros conjuntos com guitarras electricas surgiram assim. Um irmão meu também andou a aprender a tocar guitarra e lá formou o seu conjuntinho. Com pouco dinheiro é sabido. Mas faziam uns bailaricos.

  15. Felizmente hoje há escolas por todo o lado e até na Net se pode aprender. Nesse tempo era bem mais dificil.

  16. Era o principio de uma nova era iniciada pelos Beatles. Tiveram realmente uma importância muito maio do que muitos pensam. Paula

  17. Se pudesse voltar atrás também iria aprender um instrumento. Agora é tarde. Que pena.

  18. Ainda bem que hoje há muito por onde escolher no que diz respeito a escolas. Ainda bem. No meu tempo ensinavamos o muito pouco que sabíamos uns aos outros.

  19. QUe bom recordar esses tempos em que toda a gente queria ser uma cópiazinha do Beatles. Era saudável esse desejo. Tanta coisa mudou embora por cá o Salazar quisesse manter os tons escuros. Homem sem qualquer tipo de visão de futuro nem de presente, na altura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *