PASSADO QUE ESTÁ MAIS UM NATAL………

Passado que está mais um Natal, fizeram-se de novo os mesmos votos de sempre, reuniram-se à mesa as famílias, sendo certo que em muitas delas existem agora algumas cadeiras vazias já que entretanto alguns ente queridos partiram.

E é assim em cada ano que passa. E mesmo sabendo que os Natais são e serão sempre diferentes uns dos outros é um tempo que apetece repetir e saudar nos Dezembros das nossas vidas

As figuras do nosso presépio saem de novo das caixas onde dormitam onze meses do ano e assistem também, certamente com alguma curiosidade à chegada de novos figurantes que se vão adquirindo em tendas da especialidade.

E agora que chegaram os REIS é tempo de regressar ao escuro das caixas onde dormirão até ao próximo Novembro. Até lá escutem com o encantamento de sempre a cantiga do Zeca Afonso ….NATAL DOS SIMPLES.

A.C.

===============================

Natal Dos Simples

Zeca Afonso

Vamos cantar as janeiras
Vamos cantar as janeiras
Por esses quintais adentro vamos
As raparigas solteiras
Vamos cantar orvalhadas
Vamos cantar orvalhadas
Por esses quintais adentro vamos
As raparigas casadas
Vira o vento e muda a sorte
Vira o vento e muda a sorte
Por aqueles olivais perdidos
Foi-se embora o vento norte
Muita neve cai na serra
Muita neve cai na serra

Só se lembra dos caminhos velhos
Quem tem saudades da terra
Quem tem a candeia acesa
Quem tem a candeia acesa
Rabanadas pão e vinho novo
Matava a fome à pobreza
Já nos cansa esta lonjura
Já nos cansa esta lonjura
Só se lembra dos caminhos velhos
Quem anda à noite à ventura

—– José Afonso

3 comentários a “PASSADO QUE ESTÁ MAIS UM NATAL………

  1. E assim passou o Natal. É assim todos os anos. O entusiasmo da chegada e depois os preparativos, a esperança de dias bonitos e tudo se vai. É assim a vida. Bom Ano para todos. Maria de Deus

  2. Quer queiram ou não mesmo que alguém quisesse mudar esta tradição nada havia para a substituir do que o que todos fazemos em cada Natal, ou pelo menos grande parte de nós. Bem haja quem não deixa morrer esta velha tradição

  3. Não sou crente mas gosto desta época do ano porque os homens(muitos deles) mesmo fingindo contribuem para a aproximação de uns dos outros . O ser humano não é selvagem mas os piores deles são perigosos para os que têm boa indole. Juntemo-nos sempre que possível para o BEM. L. Bastos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *