Presidente Cavaco recebe Manifesto em Loulé

O movimento de cidadãos de Loulé pelas árvores do Concelho, do qual fazem parte representantes de diversos blogues locais e as associações Árvores de Portugal e Almargem, apela a que a Câmara Municipal de Loulé (CML) torne públicos os relatórios técnicos que sustentam a decisão de abater árvores de forma recorrente, como tem ocorrido nos últimos anos, sem qualquer explicação.

É justo que os cidadãos deste concelho se questionem sobre a existência destes relatórios que, se existem e são tecnicamente inatacáveis, sustentariam intervenções recentes, como o corte de árvores em Loulé e em Quarteira ou a desastrosa rolagem da araucária do Convento do Espírito Santo, espécime monumental que marcava e definia o perfil da cidade.

Mais bizarro é todo o processo que conduziu ao abate de 16 tílias com cerca de 60 anos, na Praça da República. Sendo certo que uma empresa de arboricultura atestou a necessidade de abater 12 desses exemplares, cabe aos cidadãos de Loulé perguntar ao seu Presidente:

a)  Por que motivo não esclareceram as pessoas e as prepararam para esta acção, realizada a bem da sua segurança?

b)  Qual a justificação para não se optar por um abate faseado que permitisse salvar 4 das tílias que, do referido relatório, se infere não necessitarem de ser eliminadas?

c)  Por que motivo se sonegou toda esta informação e se procedeu a uma intervenção apressada, abatendo todos os exemplares em menos de 36 horas, com o supremo mau gosto de o fazer coincidir com as celebrações do Dia da Árvore? Acaso a autarquia tem os seus munícipes em tão baixa consideração que os julgava incapazes de se indignarem com esta situação?

Muitas questões e poucas ou nenhumas explicações. Basta! As pessoas querem ser ouvidas e que as suas opiniões e sentimentos, face à cidade que amam, sejam consideradas por quem governa os destinos do concelho.

Se é tarde para corrigir os erros do passado, ainda vamos a tempo de evitar a sua repetição no futuro. Loulé e os louletanos exigem saber se amanhã, ao acordarem, as suas árvores ainda estarão de pé ou se cairão, ao som de uma motosserra, vítimas de um pecado que nunca chegarão a conhecer.

António Almeida, professor – Blogue “Sebastião”

Hélder Raimundo, professor – Blogue “Contra>senso”

João Martins, professor – Blogue “Movimento Apartidário da Cidade de Loulé”

Associação Almargem

Associação Árvores de Portugal

(Foto: Blog ” Sebastião”

7 comentários a “Presidente Cavaco recebe Manifesto em Loulé

  1. Perante alguns mirones o Prof. Cavaco recebeu protesto por escrito quanto às árvores decepadas de Loulé.
    Valha-nos isso. Ainda há cidadão que se interessam pela sua terra e pelo bem estar geral. Outros nem por isso.
    M. Sol

  2. O Blog Sebastião tem sido um dos mais activos desde que há anos Loulé tem sofrido com o abate indiscriminado de árvores. Dele aqui fica:
    Esta foi uma acção da blogosfera louletana que contou com apoios dos blogues nacionais dedicados às árvores e do blogue da Rua brasileira mais arborizada do Mundo, foi preparada apenas numa semana e demonstrou que a Internet e as redes sociais podem constituir espaços de efectiva partilha e participação democrática na questões quotidianas.

    Uma nota de agrado e agradecimento a todos os envolvidos, voluntários e involuntários, pela elevação cívica e moral como esta “intromissão” aconteceu sem esquecer de referir o “fair play” demonstrado pelos dois Presidentes pessoalmente abordados.

    Resta desejar que, d’ora avante, exista mais cuidado nas decisões que afectem árvores!

  3. Dizem que o Snr. Dr. Seruca Emídio engoliu em seco e fez o sorriso próprio de quem não pode atirar o pau…. ao gato. Ai D. Xica como esta santa terrinha vai.

  4. Há pouco li no blog ” Árvores de Portugal ” um comentário de João Martins que fala de um assunto do qual já ouvi algo e que trata da remodelação do Parque Municipal. Aqui fica:
    Para­béns a todos os inte­ve­ni­en­tes. Infe­liz­mente eu sou daque­les que reco­nhe­cendo a impor­tân­cia inte­gral des­tas acções, penso que o seu efeito sobre os pra­ti­can­tes de tais actos de bar­ba­ri­dade ambi­en­tal são equi­va­len­tes a uma picada de mos­quito. Pas­sei hoje pelo Par­que Muni­ci­pal de Loulé. Os aba­tes já come­ça­ram e fiquei mais uma vez sem pala­vras com o que vi. Assim, que me des­cul­pem todos os ami­gos das árvo­res, reco­nhe­cendo eu a suprema impor­tân­cia dos pare­ces téc­nico cien­tí­fi­cos dos arbo­ri­cul­to­res, tenho que dizê-lo: Não há pare­ce­res téc­ni­cos que resis­tam. Para que ser­vem os mes­mos, se as árvo­res da cidade de Loulé con­ti­nuam impu­ne­mente a serem aba­ti­das pelas autar­quias? Eu quero é pare­ce­res que evi­tem os aba­tes e não pare­ce­res que reco­men­dem os aba­tes.
    João Martins

  5. Também o José Carlos do Calçadão de Quarteira põe o dedo na ferida nas zonas do Ludo, Vale do Lobo e outras.
    “””Que dizer? Enquanto enfrentando toda a população do concelho, a autarquia se «entretém» a aniquilar as árvores das cidades, enquanto autoriza dezenas de novos empreendimentos urbanísticos que arrasam os pinhais do Ludo-Quinta do Lago, do Ancão, do Garrão e do Loulé Velho-Almargem, propagandeia que, com 300 alunos replanta meia-dúzia de árvores nos pátios de três escolas.””” Corteira

  6. Que em Loulé haja gente que diga NÃO aos atentados que vão acontecendo por aí com frequência. A minha solidariedade para com os meus conterrâneos que defendem a NATUREZA. Boa Semana Santa para todos. Zézinha

  7. Palma; como este é o país das cunhas, veja se consegue uma para que eu consiga pintar o retrato do Presidente para o Palácio de Belém antes que ele saia,rsrs. \\\ Com esta história das arábias nem tenho tido tempo para vos cumprimentar… está tudo nos conformes?… as novas árvores já cresceram?,rsrs. O meu amigo terá que arranjar um Camelo para poder suportar a viagem pelas areias do deserto, durará por enquanto 5 horas aprox… o que lhe vale é passar por vários oásis ao longo do percurso… beba água, não faça como o camelo,rsrs. Depois da Páscoa passo por aí. Inté. L.F.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *