Quadras de poetas algarvios

Há muita gente que julga que os mais consagrados poetas do Algarve não se interessavam por poesia popular. Nada mais errado. Até mesmo o Fernando Pessoa escreveu muitas quadras populares, que serviram para vender dezenas de manjericos, durante anos a fio, no Cais do Sodré, ou junto à estátua equestre do D. José, nas noites festivas de S. João e de Stº António.

Para que sirvam de exemplo, aqui ficam, extractadas da imprensa da época, algumas quadras populares:

* * * * * *

Não digas que me amas

A ver se tenho ciúme

Os laços de amor são chamas

E não se brinca com lume.

 

(João de Deus)

 

Deus criou o sol num dia
E noutro fez o luar.
Mas, p’ra fazer os teus olhos,
Levou um ano a pensar

 

(João Lúcio )

 

Beijos puros não há hoje,
Nem mesmo esses que eu te dei!
– Eu sei lá quem tu beijastes!
Sabes lá quem eu beijei!

 

(José Dias Sancho )

 

Ó alcachofra, Deus queira,
Por amor de nós, os dois,
Que tu morras na fogueira
E ressuscites depois.

 

(Emiliano da Costa )

 

Nas voltas tontas do mundo
Mais tonta coisa não vi,
Tu, tonta, à roda dum mastro,
E eu, à roda de ti!…

 

/Armando Miranda )

 

 

 

Os meus olhos choram sempre
Quando me lembro, meu bem,
Como foi que tu morrestes,
Sem que eu morresse também!

 

(Lutgarda de Caires )

 

Meu amor, vê se te ajeitas
a usar meias modernas,
dessas meias que são feitas
da pele das próprias pernas.

 

(António Aleixo )

 

* * * * * *

 

Fonte: Promontório da Memória – Jose Carlos V. Mesquita

Fotografia: Mastro de S. Joao – Blog : Mais Pernambuco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3 comentários a “Quadras de poetas algarvios

  1. Afinal fica provado que a Quadra não é uma forma menor de poesia. Belas estas quadras sim senhor.

  2. Em véspera de S. Pedro é bom ler algumas quadras populares muito bem feitas. Viva o o úiltimo dos Santos Populares deste ano. Gaby

  3. Que bonitas são estas quadras populares. O Aleixo sempre a marcar pontos. Muito bonito. Celia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *