Quase meio século depois…..

Cavalariças-na-R.-Egas-Moniz-400x400 CIMG2113

Todos trazemos connosco recordações dos tempos de infância quer ela tenha sido muito ou pouco feliz.

Hoje como muitas vezes o faço, passei à rua onde nasci e naturalmente que me vieram à memória muitas imagens de velhos amigos, vizinhos e familiares.

A velha oficina do ferrador Mestre Chico, onde em longas tarde de Verão me entretinha a ver o trabalho nada fácil de ferrar os animais era um dos lugares de eleição.

Ali havia uma estrutura a que chamavam o Tronco. Nele imobilizavam-se os animais a fim de serem ferrados.

Mulas, cavalos e burros eram geralmente ferrados sem entrarem no tronco. O ferrador, de costas viradas para o animal, levantava-lhe a pasta a ferrar e segurava-a entre as suas pernas. Tirava-lhe a ferradura velha com uma grande turquês. Depois cortava com um formão um pouco de casco. Alisava o casco com uma grosa e aplicava-lhe, a seguir, com grandes marteladas numa bigorna, uma nova ferradura, ajustada ao tamanho da unha do animal. Agora com um martelo espetava os cravos – uns pregos que eram enfiados em buracos da ferradura. Os cravos eram espetados de modo oblíquo relativamente à pata. Depois o ferrador cortava e limava com uma grosa as pontas dos cravos que saíam do casco. “ In Blog Louriças terras e gentes -João. M Maia Alves”

Pelas duas fotografias por mim obtidas, uma em 1969 e a outra no dia de hoje, se pode verificar como tudo muda à nossa volta. A velha oficina do Mestre Francisco Ferrador é hoje um bom restaurante de sabores do longínquo Japão. – A. Palma Clareza

************************************************************

Sinto falta dos velhos da minha rua, da infância que se foi, das lembranças que ficaram, das pessoas que partiram e que nunca voltarão….. pois assim como a morte o passado não tem retorno. “ Camila Rossie

 

7 comentários a “Quase meio século depois…..

  1. Acho que estou a ver mais ou menos onde fica. Perto do Largo do Chafariz ? Luciana

  2. Gosto muito de observar fotografias de lugares que passados muitos anos foram alterados por várias circunstâncias. Obrigado.

  3. Até as bestas e os burros já saíram de cena. Coitados sofreram bastante carregando donos e cargas às vezes enormes. J o s ´e

  4. Bem diferente do que foi. Na minha rua muitas coisas mudaram. Olhando agora às fotografias se constacta que não reparámos enquanto o tempo passou.Maria José

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *