Rumo ao 5 de Outubro

Postais Primeira Republica_Antonio Ventura_capa livro

Neste dia 31 de Janeiro iniciam-se as comemorações do centenário da implantação da República em Portugal.

Louletania Republicana, não quis deixar passar a data sem fazer uma breve referência a estas comemorações.

Em Loulé terra de ilustres Republicanos, também por aqui muitas movimentações aconteceram nesse ido ano de 1910.

Do Jornal “ O Povo Algarvio ” na sua última edição antes da implantação da República narrava assim um comício republicano em terras de Loulé:

“…Na tarde se segunda feira, como fora anunciado realizou-se o comicio de propaganda eleitoral republicana, perante uma audiência superior a mil e quinhentas pessoas, que se aglomeravam em frente da tribuna popular, que se elevava em recinto apropriado no Bairro Ascensão e no qual se erguia soberbamente, abandeira bicolor – vermelha e verde – que a uma rija brisa adejava alegremente como que chamando a si todo um povo sequioso do seu bem estar económico e civil, para a proclamação do nobre ideal que nos abrira´novos e rasgados horizontes, de luz, de paz e de moralidade dessa sublime e gigantesca figura da República, a cuja sombra se abrigam os homens de bem e medram grandemente as nações que têm a felicidade de serem iluminadas por ela………

Eram 4 horas daquela tarde quando vindos da risonha povoação de S. Braz de Alportel, se apearam em frente do Centro Republicano Azevedo e Silva, os propagandistas acompanhados de alguns amigos, que caminharam por entre muito Povo…….

(Jornal O Povo Algavio ) – Fonte: Loulé no século XX de Isilda Martins – Edição da Câmara de Loulé por deliberação camarária de 23 de Setembro de 1998 ).

Imagem : Capa de um recente livro intitulado “ Postais da 1 ª República “

13 comentários a “Rumo ao 5 de Outubro

  1. O Presidente Cavaco para abrir hoje as comemorações fez um discurso muito pobrezinho. A nossa República merecia melhor. Interessante a descrição desse comicio em terras louletanas em 1910. Boa semana

  2. Manuel Teixeira Gomes um grande Presidente algarvio e mestre das letras a certa altura dizia “”A política longe de me oferecer encantos ou compensações converteu-se para mim, talvez por exagerada sensibilidade minha, num sacrifício inglório. Dia a dia, vejo desfolhar, de uma imaginária jarra de cristal, as minhas ilusões políticas. Sinto uma necessidade porventura fisiológica, de voltar às minhas preferências, às minhas cadeiras e aos meus livros.”

  3. Houve grandes Presidentes da República. Agora não há coisa que se veja……No entanto dias melhores aparecerão concerteza. Há que confiar.

  4. Sua Majestade o Camara Pereira fadista quer ser o Rei de Portugal segundo ouvi hoje. E o Snr. D. Duarte ? Não tem uma palavra a dizer ? Viva a República.

  5. República é, hoje, como a Liberdade. Ambas existem, como tal existindo e sendo reais, pouco espaço ocupam nas preocupações humanas, são conquistas!
    Conquistas sim, mas já distantes de muitos dos que, encontrando compridos os Direitos por elas garantidos, ignoram a Dor e o Sofrimento daqueles, quem com Imaginação e Humanismo, por elas lutaram.
    Vai ser difícil que as Comemorações deste Centenário da República não seja visto pela Maioria como um “fait divert” de Intelectuais e Historiadores… assim como se a Própria República não estevesse a precisar de “novo fôlego”. E está!
    Cabe aos Blogues a tarefa de Informar-Formando e com isso criar alguma “massa crítica” para que não fiquemos, apenas, pela Fanfarra habitual!

  6. Caro Palma, que pena tenho não poder exprimir o que me vai na alma ao ouvir certos senhores ao evocarem a República… conhecendo-os, torna-se-me irritante escuta-los e lembra-me, quando jovem, um velho Republicano contar-me histórias da época, onde uma das reinvidicações era… “enquanto houver um Português sem pão a revolução continua”!… Viva a República e os Republicanos dessa época que já não existem, agora há os fingidores para não lhes chamar outra coisa,rsrs. Eu, pra qui estou na República… perdão, na Ilha das Bananas… quando lhe apetecer pode vir até à Ilha, não demore muito, não vá as bananas apodrecerem… aproveitamos e apanhamos umas conquilhas para o baptismo,rsrs Inté. L.F.

  7. Guta, Raul , Jimmy e Leon na verdade Manuel Teixeira Gomes algarvio de Portimão foi um grande Presidente e escritor \\ Quanto ao Trono de Portugal parece-me que há vários pretendentes ao mesmo o que não fica nada bem já que uns se acham com mais direito do que os outros. Isto sou eu a dizer que nem réstea de sangue azul possuo. Boa noite- Palma

  8. Almeida: Também espero que a maioria dos portugueses não olhe estas comemorações como uma festança de intelectuais. A malta cá em baixo precisa de fôlego e força para levar a República mais uma vez a bom porto.
    Palma

  9. Luis Furtado: Estou a vê-lo rodeado de pinceis, tintas e bandeiras bicolores mas com uma coroazinha na cabeça já que esse é o seu Reino apesar de alguns vassalos tentarem chegar ao trono tal como acontece com o D. Duarte e o D. Nuno Fadista… estou brincando. Olhando às páginas da História da nossa centenária República por lá se guerrearam e lutaram muitos Republicanos tal como hoje se deve lutar (de outra forma) para vencer mais uma das muitas crises que pelo jeito não nos abandonam… rsss. Quarta feira espero visitar o seu palacete para me inteirar rss de como vai a construção do Reino da Fantasia e do espectáculo. Abraço – Palma

  10. Jota acho que vão saír reproduções de muitos postais. Possivelmente no Museu da Pres. da Republica. Vale realmente a pena.Paula

  11. Ahahahahahahahahahahahahaha…parece-me que o haxixe de Marrocos continua a chegar e em grande ao Algarve…pelo que li por aqui…só pode…é a unica razão…não merecem a hitória que vos antecede…o Reino do Algarve!
    Meus amigos não misturem…fadistas nisto…nem minimizem a quantidade e qualidade de mpnárquicos no nosso fustigado país…a república é somente um interregno…
    Keep Calm and Carry On!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *