Um passeio de cortar a respiração !

Há algum tempo atrás falámos aqui de um belo passeio que a natureza andaluza pode propocionar sobretudo aos amantes dos desportos perigosos. Aqui estamos de novo…..

“A 65 Km a norte de Málaga fica a Garganta del Chorro, um desfiladeiro de 5 km de comprimento esculpido pelo rio Guadalhorce. Localizado num parque natural protegido, esta garganta oferece uma paisagem impressionante, com um desfiladeiro chamado El Desfiladero los Gaitanes onde serpenteia a 200 metros de altitude um perigoso trilho ao longo da parede calcária até à estreita ponte Caminito del Rey que liga as duas paredes rochosas.

Em 2000 este trilho foi fechado ao público exactamente devido ao perigo que representa.”

De qualquer modo vale bem uma visita de fim de semana. A Natureza em estado puro convida-nos, mesmo que se sinta uns leves arrepios  pela espinha abaixo…….

Fonte: Férias em Espanha .pt

9 comentários a “Um passeio de cortar a respiração !

  1. É mesmo de cortar a respiração. É preciso ter uma boa dose de coragem aliada a uns nervos de aço e loucura não ?

  2. Vale a pena mesmo só para descer aquela serra e fazer um pic -nic junto ao rio cá em baixo. Uhauuu. Olé.

  3. Com base no meu amigo do West Sid Blog deixo-vos com mais informações sobre este lugar impressionante.
    #Com uma largura média de menos de um metro e a uma altura situada entre os 150 e os 200 metros, abre caminho na falha entre as duas paredes calcárias, por onde passa o rio Guadalhorce. A sua construção foi iniciada em 1901. Serviu para os trabalhadores das quedas de águas do chorro e das quedas de Gaitanejo passarem com os materiais, fazer vigilância e manutenção ao canal. A sua construção terminou em 1905.
    Em 1921 o rei Alfonso XIII teve de atravessar a passagem para a inauguração da barragem Conde del Guadalhorce, e ficou conhecido pelo “Caminito del Rey”.
    Na maior parte do caminho não existe corrimão e algumas partes do percurso cederam por completo e foram substituídas por vigas e por um fio metálico agarrado à parede. Nos últimos anos, muitas pessoas perderam lá a vida, mas foi depois dos acidentes de 1999 e 2000 após a morte de quatro pessoas que o governo local fechou as entradas. No entanto, aventureiros alpinistas e turistas escalam as paredes até à entrada para a passagem proibida.
    O governo regional da Andaluzia orçamentou um plano de recuperação para o “Caninito del Rey” em 2006 no valor de 7 milhões de Euros. [texto traduzido e adaptado]

  4. Não aconselho a Luisa a procurar cura naquele pesadelo. Nem atado nem pendurado. Puxa! Prefiro os pés bem assentes no chão.

  5. Palma; obrigado pelo convite ao passeio mas eu não obrigado… convide antes o Baco a tais aventuras que está habituado a andar por cima de estreitos obstáculos… mesmo que caia, nada lhe acontece, se for eu, nem um ossinho se aproveita,rsrs… o que mais me impressionou foi o maduro a caminhar e a filmar ao mesmo tempo, até teve a coragem de mostrar onde punha o pé para nos arrepiar ainda mais. Faça o favor de arranjar outro roteiro porque este não, só visto aqui,rsrs. O efeito das nêsperas está a passar. Inté. L.F.

  6. Luis Furtado: E eu que pensava que para o ácido úrico não havia nada melhor do que um passeio a trezentos metros de altura num caminhito sem corrimão e com uns buraquinhos à mistura….rssss.. Realmente não é coisa que me entusiasmassse. Já lá estive. Cá em baixo, claro, e o sítio é realmente muito bonito porque a Natureza ali está em estado puro.\\ Já estive a ouvir algumas musicas do longo reportório gravado mas aquilo dá para um ano…rsss.\\ Ainda não encontrei o João mas breve farei a entrega, espero. Abraço – Palma

  7. Mas que radical o Palma anda … adrenalina a mais pra mim lol … Bem … antes passei pelos posts anteriores, e claro, também fiquei decepcionada com o tratamento ao quadro do Luis … anda tudo doido? gentinha … é o que eles são … acredito que tudo isso irá passar, e que o devido respeito e atenção pela obra será dado .
    Um abraço extensivo …

  8. Liliana: Pensava que você também estava numa de radical. Afinal está a ficar para trás…rsss. eu e o Luís, Almeida e Cª não queremos outra coisa. Agora vamos dedicar-nos à subida às árvores, candeeiros, postes de alta tensão e por aí fora. Yeahhhhhhhh…rsssss…. Isto deve ser efeito da nuvem vulcânica. Nunca se sabe a curto prazo os resultados daqueles ácidos…rssss.
    Quanto ao Quadro do Luís ainda espero vê-lo numa qualquer exposição de Rua em Ceuta…. ou quiça em Fez ..Abraço – Palma

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *